sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Vida no Espirito x Vida na Natureza Humana = Caminho para a Fé

Caminho para a Fé: Vida no Espírito X Vida na Natureza Humana (parte 2)



            Pois bem, se o Espírito Santo de Deus é o seu guia, então você não está debaixo de lei terrestre nenhuma. O Espírito Santo te dá toda a liberdade, e você não é mais preso a lei terrestre nenhuma que rege a natureza humana. Porém o Espírito Santo atua como um dinamismo interno muito mais exigente do que a lei que é externa. Ou seja, se aventurar em Deus, em seu Espírito exige decisão, vontade, e força. O caminho não é fácil. No entanto, é possível!
 
            Não é um caminho fácil por que se libertar de toda a lista que São Paulo nos mostra de vícios é muito difícil, e só por uma força, uma graça e a maior das virtudes poderemos mudar e restaurar todo o nosso ser o Amor. “[...] o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio” (Gálatas 5; 22-23). É através do amor e pelo amor que conquistaremos todas as outras virtudes, e acabaremos com nossos vícios.

           Quem ama tem alegria. Quem ama tem paz em seu coração de que tudo está bem. Quem ama tem paciência, muitas vezes de esperar o amado. Quem ama não é ríspido, tem delicadeza em seu falar, em suas atitudes, porque sabe que uma palavra mal dita, e sem amor pode acabar com vidas. Quem ama é bondoso, é fiel. Quem ama é humilde, e sabe que muitas vezes é preciso se humilhar para conquistar o céu. Enfim, quem ama tem domínio de si próprio, e pode viver livre, consciente e feliz!
 
           Por isso quem vive sobre o poder do Espírito, não pode ser acusado pela lei “A lei não se destina a homens honrados” (1Tm 1, 9), apenas aqueles que fazem o mal, ou não praticam as virtudes. A lei não pode nunca acusar aquele que ama, a não ser que julgue errado. Cultivando o amor, e a vida no Espírito somos livres de todas as leis, amarras e pessoas, e conseguimos viver a liberdade. Liberdade dada aos filhos de Deus!
 
          No entanto, a fidelidade é necessária. Sei que não conseguimos sempre ser fiéis. Tenho lutado a muito tempo para ser fiel a Deus, e posso partilhar que ainda não cheguei a um grau elevado de fidelidade, porém nunca desisto. Sempre persisto e confio em sua graça e misericórdia. Ao pecar é como se visse que algo desordenado tivesse se instalado dentro de mim. É como uma situação de derrota. Mas ao cair, devemos ter fé, e acreditar que sempre poderemos sair da lama que o pecado nos coloca, e sermos colocados em um lugar de descanso. E muitas vezes o lugar de descanso de nós cristãos, é a cruz de Cristo.
 
“As pessoas que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a natureza humana delas, junto com todas as paixões e desejos dessa natureza”. (Gálatas 5; 24).

          Justamente por ser o lugar onde crucificamos a nossa natureza humana, a cruz é o nosso lugar de descanso. Todavia, não temos pregado muito bem toda a nossa natureza na cruz com Jesus. Este trecho é claro quando afirma que devemos mortificar nossos instintos, nossas paixões, ou seja, devemos mortificar o nosso interior. Este pedido torna-se assim extremamente radical. Aqui vemos que esta mortificação não se refere a penitências corporais. Meus amados, muitas vezes precisamos de atitudes e mortificações interiores e não exteriores.
 


          Analisem comigo, pessoas que brigam muito em suas casas, decidem se converter e parar com estes gritos, e qual é o seu projeto, fazer jejum as quartas e sextas-feiras. Vai adiantar? Olha quem sabe por graça e misericórdia de Deus, no entanto, o que seria necessário em uma situação dessas. A consciência interior de que a gritaria não vem de Deus, e a tomada de uma atitude que parte de dentro para fora “não vou mais gritar”. É simples.

          O dom da fé nos dará clareza sobre as situações e o que devemos fazer. Ele nos coloca dentro da verdade e da realidade da nossa própria identidade.
 
          Por isso são Padre Pio sempre dizia “Peça constantemente a Jesus para ter humildade, confiança e fé”. Se tivermos estes três alicerces, certamente escolheremos assim como Maria a melhor parte. Quem é humilde sabe acolher a tudo com satisfação. Quem confia sabe que as coisas podem até demorar, mas tem a certeza de que uma hora conquistaram o que necessitam pois confiam na pessoa certa. E quem tem fé, meu Deus, quem tem fé pode ir muito além do que podemos imaginar. A fé nos leva a lugares altos. Se tivermos fé, viveremos eternamente com o nosso Deus “pois se viveis conforme o instinto morrereis, mas, se com o Espírito mortificais as ações do corpo vivereis”.
 
          Vamos orar neste instante? Senhor Jesus Cristo, quero te receber nesta hora, mais uma vez em minha vida. Quero lhe pedir a tua graça, a Tua presença em nossas vidas. É tão bom estarmos contigo, caminharmos juntos. No entanto Deus, quantas coisas, quantos desejos humanos tem nos afastado dessa graça. Por isso neste dia Senhor, eu te peço que abençoe mais uma vez a minha vida, a minha história. E derrame sobre mim o dom da Fé, que me fará trilhar por caminhos escolhidos por Ti, e não pelas minhas próprias vontades.
 
          Que eu encontre em Ti todo o Amor, para ordenar a minha vida e a minha história. Que eu encontre aos pés da Tua cruz toda a força necessária para crucificar o meu Eu, e fazer apenas a tua vontade. Neste dia Jesus, quero crucificar o meu Eu junto contigo, em Tua cruz, para me conformar cada dia mais contigo, inclusive nos momentos de maior dor e angústia.
Dê-nos a graça Deus de trilharmos os seus caminhos e os seus propósitos, e que toda a graça derramada sobre mim, e toda a moção liberada pelo poder do Espírito Santo de Deus, através do dom da Fé, sirva de cura para mim e para os meus mais queridos. Amém!
 
Que Deus te abençoe hoje e sempre! E te dê cada dia mais um dom da Fé renovado!
Virgílio Carvalho, seminarista SCJ

 

Google+ Followers

Postagens populares