terça-feira, 17 de setembro de 2013

Homem Essencial

Natureza Essencial do Homem
              

Publicado em: 21/9/2003
Por: maycon pompeu
Assembléia de Deus - sp
mspompeu@yahoo.com.br

 

 

A Natureza Essencial do HOMEM

 Pastor Mário Sergio Pompeu

 A Bíblia ensina claramente a doutrina de uma criação especial, que significa que Deus fez cada criatura “segundo sua espécie”.

“Quem é o homem?”
          Esta tem sido a pergunta que tantos, cientistas, pensadores, filósofos e até os menos informados no assunto tem feito soar ao ouvidos da humanidade durante milênios. Mais glória a Deus que as Escrituras Sagradas responde a esta pergunta, embora muitas vezes contrariando a voz da filosofia, mostrando que o homem é muito mais que um amontoado de peles, carnes e ossos. O homem é a coroa da criação universal.


 · ANTROPOLOGIA


A Palavra Antropologia significa " Estudo do Homem " é uma composição Grega formada de:

ANTROPOS = HOMEM

LOGOS = ESTUDO


A Antropologia estuda a história natural do homem, é a ciência que estudo o homem.

Há várias ciências que se preocupam em estudar o homem, dentre elas a

1 - A Antropologia científica que tem como objetivo estudar o homem por suas características físicas.

2. A Antropologia Religiosa entende que o homem não é apenas um ser vivo ( animal, vegetal, Biologia ), mas que o homem é um ser Espiritual, é assim deve ser estudado de forma física-espiritual, o que chamamos de Antropologia Religiosa.

A Origem do Homem

A Bíblia ensina claramente a doutrina de uma criação especial, que significa que Deus fez cada criatura “segundo a sua espécie”. Ele criou varias espécies e então as deixou para que se desenvolvessem e progredissem segundo as leis do seu ser. A distinção entre o homem e as criaturas inferiores implica na declaração de que “Deus criou o homem a sua imagem”.

O homem desde a Antigüidade vem se preocupando com suas origens, por exemplo:

1. Como nasceu o primeiro homem.
2. O homem seria uma evolução do macaco.
3. O homem teria vindo de um outro planeta.

Uma outra coisa que a ciência procura descobrir são as características diferentes do homem.
1. A altura
2. A cor da pele
3. O cabelo
4. As diversidades de línguas
E procurando respostas para todas estas perguntas, surgiram muitas teorias, onde vamos discorrer algo a respeitos delas, para que tenhamos conhecimento, de quantos absurdos pode o homem instigado pelo tentador torcer a verdadeira palavra de Deus.


2 - Teorias da origem do Homem


 A) O EVOLUCIONISMO BIOLÓGICO
             O Homem é uma raça que evoluiu de organismos unicelulares para o seu estado, mas elevado por meio de uma série de transformações biológicas ocorridas a milhões de anos, onde muitos acreditam que o ser humano tinha vida marítima, uma pequena célula, que deu origem a uma outra forma de vida, e com o passar dos anos, foi tomando nova forma de vida até chegar no homem.

           Outros Antropólogos acreditam que o homem tem sua origem em macaco antropóides atualmente em existência, que ao longo de milhões de anos evoluiu mudando de forma até chegar no seu estado mais elevado que o homem, o que segundo eles, explica a existência do homem das cavernas, que seria uma das fases da evolução do homem.

           Mas entre as diversas teorias sugeridas pelos Antropólogos evolucionistas, nenhumas delas possui comprovação aceita pela maioria do estudiosos da antropologia, existem sim muitos casos isolados, mas que não oferecem nada de real, e, além disso, não há descobertas cientificas ou arqueológico para dar sustentação a nenhuma destas teorias.

           Do ponto de vista teólogo, a bíblia é totalmente contraria a teoria do evolucionismo tanto animal como vegetal, o texto de Gênesis 1:26-27, e 2:7-21-23, é muito clara em afirmar que o homem é fruto da criação de Deus, e de forma alguma seria uma evolução de uma outra espécie, em Gênesis 3:19 o próprio Deus afirma: Do suor do teu rosto comeras o teu pão, até que tornes a terra, porque dela foste tomado, pois és pó, e ao pó tornaras. , e mais o Apostolo Paulo afirma que a carne do homem é diferente da carne de animais I Coríntios 15:39

           Charles Darwin escreveu a teoria do evolucionismo, tentando provar que o homem nasceu da evolução de uma pequena célula a milhões de anos, e foi evoluindo, passando por diversos tipos de vidas até chegar ao homem, porém esta teoria é muito questionada, mesmo no mundo científico em nossos dias. Os evolucionistas inventam um tipo de criatura pelo qual o macaco passou para o estagio humano.

           Há um abismo intransponível entre os irracionais e o homem, entre a forma mais elevada de animal e a forma inferior da vida humana, nenhum animal usa ferramentas, acende fogo, emprega linguagem articulada, ou tem capacidade de conhecer as coisas espirituais.Mas todos essas coisas encontram-se na forma inferior de vida humana. O macaco mais inteligente não passa de um irracional com apenas seus instintos de macaco.

          E para terminar esta parte do estudo, se eu tivesse vindo do macaco não estaria aqui escrevendo este estudo, eu estaria pendurado em um poste com um cacho de banana nas costas.
Os evolucionistas procuram unir o homem ao irracional, mas Jesus Cristo veio ao mundo para unir o homem a Deus. Ele tomou sobre Si a nossa natureza para poder glorifica-la no seu destino celestial. “Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no Seu nome. João 1:12.
.
· O que diz as Escrituras Sagradas
           As escrituras sagradas descrevem em Gênesis 1-26 e 27, e 2:7 21 a 23, a criação do homem, onde o primeiro homem Adão que no Hebraico Âdam, significa avermelhado, ou aquele que foi feito de adamah ( terra ) e que tem a pele da cor de edom ( Vermelho ), por causa do dam ( Sangue ).

           Não podemos entender que o homem seja apenas uma criação de Deus, o homem é mais que uma criatura, pois existe entre o homem e Deus uma relação mais profunda, mais significativa, o homem foi criado para viver numa situação familiar com Deus, numa íntima comunhão.

A) UM CONSELHO CELESTE NA CRIAÇÃO DO HOMEM
Quando Deus criou o homem de acordo com Gênesis 1:26-27, aconteceu uma reunião celeste, um conselho no céu, para determinar a criação do ser humano, talvez para cuidar de detalhes da criação, como seria o homem física e espiritualmente, a bíblia descreve a palavra FAÇAMOS, o que comprova a realização deste conselho celeste, e podemos chegar a algumas conclusões:

Esta reunião definiu:

1. A criação do ser humano.
2. A estrutura física do homem
3. A estrutura espiritual do homem
4. Os objetivos de Deus para com o homem.

B: CRIAÇÃO DO HOMEM DIFERE DAS OUTRAS CRIAÇÕES
Quando Deus criou os animas, os peixes as estrelas, o sol e a lua, Deus utilizou o verbo, a palavra para criar tudo no universo infinito e na terra, exemplo: E disse Deus haja luz. E disse Deus haja um firmamento no meio das águas. E Disse Deus haja luminares no firmamento do céu. Gênesis 1:3, 7, 14. , mas na criação do homem Deus utilizou de material já existente para fazer o corpo físico, e na parte espiritual soprou em suas narinas, e o homem tornou-se alma vivente. Gênesis 2:7.

C: O HOMEM FOI CRIADO SUPERIOR AOS OUTROS SERES VIVOS
Quando Deus criou o homem, ele já havia criado todos os outros seres vivos, as plantas, os peixes, os animais, e por isso Deus fez o homem superior a tudo o que existia até então, e os deu ao homem, e disse dominai sobre os peixes do mar, sobre todas as aves do céu, e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra. Gênesis 1:28, o homem desde a sua criação já era superior a tudo na terra, entre o homem e as demais criaturas existiam uma grande diferença, o homem possuía um nível muito elevado intelectual, moral e religioso. Gênesis 1:31, 2:19-20, Salmo 8: 4 a 8

D: AS FUNÇÕES DO SER HUMANO

FUNÇÃO REFERÊNCIAS

Dominar a Criação Gn 1:27-28, 9.2, Sl 8.4-8, Hb 2.5-9
Multiplicar-se e Povoar a Terra Gn 1.28, 2.24, 9.1-7
Alimentar-se Gn 1.29, 9.3-4
Trabalhar, Cultivar e Guardar o Jardim Gn 2.15
Obedecer a Deus Gn 2.16-17

           Todos os instintos básicos, que fazem parte da natureza humana, são meios pelos quais o homem é capaz de cumprir as suas funções de maneira natural, sem que as mesmas pesassem sobre ele como fardo. Deus colocou esses desejos no homem para que não houvesse necessidade de que as pessoas cumprissem as suas funções maquinalmente, sem que isto proporcionasse certo prazer. Pelo motivo de proporcionarem prazer, estes desejos, embora não sendo errados em si, podem ser desvirtuados e corrompidos. É importante notar que as tentações de Eva no paraíso, não ocorreram porque ela teve qualquer maldade, mas o diabo a tentou naquilo que ela desejava naturalmente.

INSTINTOS NATURAIS PECADO O Desejo Dominar Gn 1.28b, Sl 8.6-8 Soberba da Vida
O Sexo Gn 1.28a, 2.24 Depravação Sexual Desejo de se alimentar Gn1.29, 3.6 Excesso Glutonaria
O Desejo Estético Gn 2.9a, 3.6 Cobiça dos Olhos

           O homem tinha que se multiplicar, para povoar a terra a fim de dominá-la. É importante observar que devia dominar a terra, mas não como se fosse o seu dono. Porque toda a terra pertence ao Senhor (Lv 25.23, Sl 24.1, 1 Co 10.26). O homem não é "dono" da criação, e sim, "MORDOMO DE DEUS", com a função de tomar conta das obras das suas mãos.
 

 3 - A Natureza do Homem Segundo a Bíblia

           De acordo com as sagradas escrituras o homem possui dupla natureza, ele é corpo físico, e este corpo físico possui um Espírito. Gênesis 2:7, o homem compõe de duas substancia, a substancia material, chamada corpo, e a substancia imaterial, chamada alma. A alma é a vida do corpo e quando a alma se retira o corpo morre.

           Mas segundo 1 Tess. 5:23 e Heb. 4:12, o homem compõe de três substancia, espírito, alma e corpo. Pois bem ambas estão corretas quando bem compreendidas. O corpo representa a substancia material ou física do homem. O espírito e a alma representam os dois lados da substancia não física do homem; ou em outras palavras, o espírito e a alma representam os dois lados da natureza espiritual. Embora distintos o espírito e a alma são inseparáveis, são entrosados um no outro. Por estarem tão interligados, as palavras “espírito e “alma” muitas vezes se confundem. (Ecl. 12:7) de maneira que em trecho a substancia espiritual do homem se descreve como a alma (Mat 10:28), e em outra passagem como espírito. Tiago 2:26.

           Embora muitas vezes os termos sejam usados alternativamente, tem significados distintos. Por exemplo: “a alma” é o homem como o vemos em relação a esta vida atual. As pessoas falecidas descrevem-se com “almas” quando o escritor se refere a sua vida anterior. Apoc. 6:9, 10: 20:4. O espírito é descrição comum daqueles que tem passa para a outra vida. Atos. 23:9;7:59; Heb.12:23, Luc.23:46. Quando alguém for “arrebatado” temporariamente fora do corpo (2ª Cor. 12:2) se descreve como “estando no espírito”.

          O homem foi formado do pó da terra, e assim o corpo humano é formado por material inorgânico, que recebeu um tratamento plástico de Deus, o criador da terra, a palavra hebraica para formou é yêtser que significa, Deu forma, modelou, ou seja, recebeu a ação de um artista plástico que dá ao barro a forma que deseja.


A: DEUS ASSUMIA FORMA HUMANA NA ANTIGUIDADE

          No velho testamento por muitas vezes Deus para se comunicar com o Homem assumiu a forma humana, isto é muito compreensível se entendermos que Deus é um ser espiritual e o homem um ser material, dois mundos diferentes e opostos um do outro, e por isso quando houve a necessidade de Deus se revelar aos homens no velho testamento, Deus assumiu a forma humana, e com isto conseguiu se revelar ao homem. Gênesis 18 1 a 32, Gênesis 32:24 a 29.

B: DEUS ASSUMIA FORMA HUMANA NA TEOFANIA

 Por muitas vezes Deus para se revelar aos homens usava de diversos métodos:

1) Visões subjetivas
É Quando Deus se revela ao homem e este não esta consciente, é, por exemplo, o caso da visão de Jacó Gênesis 28:10 a 17, ou o sonho de José São Mateus 1:18 a 25.

2) Visões objetivas
É quando Deus se revelava ou se comunicava com o profeta, e o mesmo estava consciente, neste caso dava o que os Teólogos chamam de Teofania, que significa aparições divinas.

C: DEUS ASSUMIU FORMA HUMANA EM CRISTO

           É significativo o fato de que Deus, dispondo de muitas maneiras para se revelar, tenha escolhido a ENCARNAÇÃO HUMANA, como expressão máxima de sua revelação. Hebreus 1:1 a 4
Se Deus tinha em vista a encarnação de seu filho para a salvação do mundo I Pedro 1:19-20, as formas de revelação em sonhos, visões subjetivas e objetivas facilitaram a identificação de Deus em Jesus Cristo, assim o homem feito a imagem de Deus podia entender um Deus que se fazia a imagem do homem.


4 - Natureza Espiritual

O Espírito Humano
           Habitando a carne humana existe o espírito dado por Deus em forma individual. Num 16:22, 27. O espírito foi formado pelo Criador na parte interna da natureza do homem, o qual é capaz de renovação e desenvolvimento. Salmo 51:10. Esse espírito pe o centro e a fonte da vida humana; a alma possui e usa essa vida e lhe da expressão por meio do corpo. No principio Deus soprou o espírito de vida no corpo inanimada e o homem “foi feito alma vivente”. Assim é que a alma é um espírito encarnado, ou um espírito humano recebendo expressão através do corpo. A combinação desses dois elementos constitue o homem em “alma”. A alma sobrevive à morte porque o espírito adota de energia. No entanto, a alma e o espírito são inseparáveis porque o espírito esta entrosado e confunde-se com a substancia da alma.
           De acordo com Gênesis 2:7, Deus fez o Homem do pó da terra, e soprou em suas narinas, e o homem se tornou alma vivente, a palavra soprar no Hebraico é napach, e indica a ação de por o ar em movimento, o ar em movimento é vento, ( quem assopra faz vento ).

A palavra vento no hebraico é ruach , e indica uma energia vital superior, e é traduzida por Espírito, ou seja , o Espírito existe, tem personalidade, pode viver fora do corpo, é imortal, faz parte da divindade de Deus.

           Como vimos no capitulo anterior, o homem de acordo com a bíblia foi criado por Deus de forma especial, diferente das demais criações divinas, não se assemelha a nenhum animal, o homem fisicamente é dotado de inteligência, autoridade, domínio, poder de decisão, entre outros, mas existe algo que o faz muito acima de qualquer outra criação divina, o homem possui uma natureza espiritual, o seu corpo físico foi feito do pó da terra, e Deus soprou em suas narinas o fôlego de vida, e então o homem se tornou alma vivente, e isto mostra a natureza espiritual do homem, ele não possui apenas corpo como os animais, mas possui também espírito, e de acordo com os grandes estudiosos de Antropologia Bíblica, o homem possui Corpo e Alma, o que chamamos de DICOTOMIA, mas muitos outros estudiosos do assunto entendem que o homem Possi Corpo, alma e Espírito, o que chamados de TRICOTOMIA.

          Vamos ver mais de perto este assunto para que tenhamos uma base no estudo da Antropologia.
No estudo de Antropologia Bíblica, o ponto que mais tem causado polemica entre os evangélicos, é no tocante a Natureza Espiritual do homem, há uma grande corrente de pensamentos que defende a tese de que o homem é TRICOTOMO, mas de outro lado há também uma grande quantidade de pessoas que crêem que o homem seja DICOTOMO, sendo esta questão a que mais tem dividido os estudiosos do assunto, geralmente quando se fala em Antropologia Bíblia a primeira pergunta a se fazer é: O homem é Dicotomo ou Tricotomo? , é esta grande discussão é feita com base na mesma fonte de respostas para as duas correntes de pensamentos, a Bíblia, uns interpretam de uma forma, e outros de maneira bem diferente, o mesmo texto bíblico que para uns serve como resposta, para outros serve como polemica. Embora no terceiro item A Natureza do Homem Segundo a Bíblia destes estudo eu já dei uma introdução deste assunto, mas buscando dar um parecer
Sobre as duas correntes de pensamentos iremos estudar ambas.

DICOTOMIA
           Aqueles que crêem que o homem é Dicotomo, defendem a tese de que o homem é formado por duas substancias, a natureza física (Corpo) e a natureza espiritual (Imaterial ou espírito). De acordo com a interpretação dicotomista há apenas dois elementos essenciais na constituição do homem: corpo, formado do pó da terra, e a alma, que é o principio da vida tanto humana como animal. Contem ela duas substancia: uma é a alma que sente e recorda, e a outra é o espírito que tem consciência e possui conhecimento de Deus. Assim sendo, o espírito não é uma entidade distinta da alma, mas um aspecto ou desdobramento desta.

TRICOTOMIA
           Esta corrente de pensamentos acredita que o homem é formado por três partes, ou seja, Corpo, alma e espírito, com base nas seguintes passagens das escrituras sagradas:

Hebreus 4:12 A palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

           Aqui entendemos que a divisão de que trata este versículo, se refere à divisão Espiritual do Homem, isto é, dividindo a alma do espírito, podemos entender melhor, quando ouvimos alguém dizer que esta em atrito interior deseja algo, mas sabe que não deve fazer, ou então quando o corpo físico esta bem, mas mesmo assim se sente desanimado, triste, amargurado, e ora ou outra quer reagir a esta amargura, isto mostra uma vida espiritual superior ao estado da alma, é o caso do Salmo 43:5 Porque estas abatida, óh minha alma? , porque te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, meu salvador e Deus meu.

I Tessalonicenses 5:23 O mesmo Deus de paz vos santifique completamente. E todo o vosso Espírito, alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

           Quando o texto de Gênesis 2:7 diz que o homem se tornou alma vivente, quer dizer que o homem possui o corpo, o Espírito é o vento soprado em suas narinas, e isto produziu uma terceira parte, chamada de Alma vivente, demonstrando assim que o homem possui duas naturezas, uma física e outra espiritual.

Física é igual ao Corpo.
Espiritual é igual a Espírito e Alma.

           E dentro desta Triunidade do homem, cada parte possui uma função específica, entendendo que Deus o criou tricotomo com o objetivo de cada uma dessas partes tivesse uns diferentes, mas com o mesmo objetivo dentro do homem, ou seja, o espírito tem função diferente da alma e do corpo, mas o objetivo dos três é o mesmo, que é dar vida, capacidade intelectual, poder de escolha, autoridade, obediência, estética, sentimentos divinos tal como o amor, respeito, arrependimento, etc...

           Escreveu Scofield: “Sendo o homem espírito, é capaz de ter conhecimento de Deus e comunhão com ele; sendo “alma”, ele tem conhecimento de si próprio. Sendo “corpo”, tem, através dos sentimentos, conhecimento do mundo”. O corpo é o tabernaculo da alma, a alma a sede da personalidade, e o espírito o canal de comunhão com Deus.

 AS FUNÇÕES DO CORPO

           O corpo humano que recebemos ao nascer não será o mesmo corpo que o homem terá após o arrebatamento da igreja, na eternidade futura, o corpo após o arrebatamento da igreja e a ressurreição dos mortos de que trata o Apostolo Paulo em I Corintios 15:49 a 54 " e nós seremos transformados " e assim entendemos que o corpo humano passará por uma grande transformação no arrebatamento da igreja, e assim os salvos em Cristo receberão um corpo glorioso Filipenses 3: 21, desta forma o corpo daqueles que forem arrebatados não voltará ao pó da terra, mas também não serão os mesmos, serão transformados para ser um corpo celestial, pois existe corpo material e corpo espiritual. I Coríntios 15:44.

           Quando Deus criou o Homem, ele já o fez com instintos, capacitando-o para realizar os desejos divinos para o qual foi criado, e este instinto, Deus colocou no homem, ele já nasce com esta capacidade, é uma herança, um Dom divino.

           Estes instintos naturais dentro do corpo humano servem para dar qualidade a vida do homem, e ao mesmo tempo lhe qualidade para tudo que o homem fizer para o criador, um exemplo disso é o instinto da estética, que através dele o homem pode perceber a beleza e perfeição de qualquer coisa, bem como a imperfeição.

Através do corpo humano o homem pode:

1. Se alimentar fisicamente
2. Se movimentar
3. Ouvir
4. Enxergar
5. Se reproduzir
6. Trabalhar ( Cultivar o Jardim do Éden )
7. Dominar ( Dominai sobre os animais da terra )
8. Estética ( E viu Deus que era bom ) Etc..

· Tratarei deste assunto com mais detalhes no item A Alma e o Pecado

AS FUNÇÕES DA ALMA

 O que é a alma?
           A alma é aquele principio inteligente e vivificante que anima o corpo humano, usando os sentidos físicos como seus agentes na exploração das coisas matérias e os órgãos do corpo para se expressar e para comunicar-se com o mundo exterior.

1. A alma distingue a vida humana e a vida animal das coisas inanimadas e como também da vida inconsciente como seja a vegetal.

          Tanto os homens, como os animais possuem almas (Gen. 1.20, a palavra “vida” é “alma” no original). Poderíamos dizer que as plantas tem uma alma (no sentido de um principio de vida), mas não é uma alma como a do homem consciente.

2. A alma do homem o distingue dos amimais. Os animais possuem uma alma, mas é alma terrena que vive somente enquanto durar o corpo, Ecl. 3:21. a alma do homem é de qualidade diferente sendo vivificado pelo espírito humano.

3. A alma distingue um homem e outro e dessa maneira forma a base da individualidade. A palavra “alma” é, portanto usada freqüentemente no sentido de “pessoa”. Em Êxodo 1.5 diz: “setenta almas” significam “setenta pessoa”. Em Romanos. 13:1 “cada alma” significa “cada pessoa”. Atualmente dizemos, “não havia nem uma alma presente” referindo-se ás pessoas.



 · Alma e corpo

A relação da alma com o corpo pode se dizer descrita e ilustrada na seguinte maneira:

1. A alma é o depositário da vida; ela figura em tudo que pertence ao sustento, ao risco, e a perda da vida. É por isso que em muitos casos a palavra “alma” tem sido trazida “vida” ver em Gen. 9.5; Reis 19.3; 2.23; Prov. 7.23; Exo 21:23, 30 e 30:12; Atos 15:26. A vida é o entrosamento do corpo com a alma. Quando a alma e o corpo se separarem, o corpo não existe mais, o que resta é apenas um grupo de partículas materiais num estado de rápida decomposição.

2. A alma penetra e habita em toda a parte do corpo e afeta mais ou menos diretamente todos os seu membros. Este fato explica porque as Escrituras atribuem sentimentos ao coração e aos rins (Sal. 73.21, Jó16: 13, e 38:36, Prov. 23:16.

3. Por meio do corpo a alma recebe suas impressões do mundo exterior. Essas impressões percebem-se por estes sentidos: visão, audição, paladar, olfato, e tato, e são transmitidas ao cérebro por meio do sistema nervoso. Por meio do cérebro a alma elabora essa impressões pelos processos do intelecto, da razão, sentimentos e da vontade. A alma age sobre essas impressões enviando ordens as varias partes do corpo através do cérebro e do sistema nervoso.

4. A alma estabelece contacto com o mundo por meio do corpo o qual é o instrumento da alma. O sentir, o pensar, o exercer vontade e outros atos, são todos eles atividades da alma ou do “eu”. É o “eu” que vê e não somente os olhos; é o “eu” que pensa e não meramente o intelecto; é o “eu” que pede e não simplesmente a língua ou os membros. Quando um membro é ferido, a alma não pode funcionar bem por meio do mesmo; em caso de lesão cerebral pode resultar em demência. A alma então passa a ser como um mestre de musica com um instrumento danificado ou quebrado.

 · A Alma e o Pecado

           A alma vive a sua vida natural através dos instintos, esses instintos são forças motrizes da personalidade, com as quais o Criador dotou o homem para faze-lo apto para uma existência terrena(assim como o dotou de faculdades espirituais para faze-lo capaz de uma existência celestial). Chamo de instintos ou dotes porque são impulsos congenitais implantados dentro criatura afim de capacita-la para fazer instintivamente o que é necessário para originar e preservar a vida natural.

O primeiro é o instinto de autopreservação que nos ávida de perigo e nos capacita a cuidar de nós mesmo.
O segundo, é o instinto aquisitivo (a possuir), que nos conduz a adquirir as provisões para sustento próprio.
O terceiro, é o instinto de alimentar-se, o impulso que leva a satisfazer a fome natural, o quarto é o instinto reprodutivo que conduz á perpetuação da espécie. O quinto, é o instinto de domínio que conduz a exercer certa iniciativa própria necessária para o desempenho da vocação e das responsabilidades.

           O registro desses dotes ou instintos do homem concedidos pelo Criador acha-se nos primeiros capítulos do livro de Gênesis. O instinto de outopreservação implica na proibição e no aviso: “Mas da arvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comeras porque no dia em que dela comeres certamente morreras”. O instinto aquisitivo aparece no fato de ter Adão recebido de Deus o lindo jardim do Édem. O instinto de alimentar-se percebe-se nas palavras: “Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão sementes, as quais se acham sobre a face de toda a terra, e todas as arvores em que há fruto que de semente; ser-vos-ão para alimento”. Ao instinto de reprodução referem-se estas declarações: “Homem e mulher os criou”. “Deus os abençoou e lhes disse: frutificai, multiplicai-vos”. Ao quinto instinto, domínio refere-se o mandamento: “Enchei a aterra, e sujeitai-a; dominai...”.

          Deus ordenou que as criaturas inferiores fossem governadas primeiramente pelos instintos, mas o homem foi elevado a dignidade de possuir o dom de livre arbítrio e razão, com os quais poderia disciplinar-se a si mesmo e tornar-se arbitro do seu próprio destino.

         Como guia para o regulamento das faculdades do homem, Deus impôs uma lei. O entendimento do homem quanto a essa lei, produziu uma consciência que significa literalmente “com conhecimento”. Quando o homem deu ouvido a lei, teve a consciência esclarecida; quando desobedeceu a Deus, sofreu, pois a consciência o acusava. No relato da tentação (Gen.3) lemos como o homem cedeu á concupiscência dos olhos, á cobiça da carne, e á vaidade da vida. Primeira João 2:16, e usou os seus poderes de moda contrario a vontade de Deus. A alma consciente e voluntariamente usou o corpo para pecar contra Deus. Essa combinação de alma pecaminosa e corpo humano constituem o que se conhece como “o corpo do pecado” ( Rom. 6:6), ou “a carne”.

          Agora quero que entenda quando a “carne” é condenada, a referencia não se trata do corpo material) o elemento material não pode pecar), mas sim do corpo usado pela alma que pecou. É a alma que peca. Ainda que a língua do difamador fosse cortada o difamador seria o mesmo. Amputam-se as mãos do larapio, mas de coração ele ainda seria ladrão. Os impulsos pecaminosos da alma devem ser extirpados; é essa a obra do Espírito Santo. Col. 3:5; Rom 8:13.

          A “carne” define-se como a soma total dos instintos do homem, não como vieram das mãos do Criador, mas sim como são na realidade pervertidos e feitos anormais pelo pecado. É a natureza na sua condição caída, enfraquecida e desorganizada pela herança racial derivada de Adão e pervertida por atos voluntários pecaminosos.

 O abuso ou aberração desses instintos e faculdades dados por Deus que forma a base do pecado. Por exemplo, o egoísmo, a sensibilidade, a inveja, e a ira são aberrações do instinto da autopreservação. O roubo e a cobiça são perversões do instinto de aquisição. “Não roubaras” e “não cobiçaras” querem dizer: “não pervertereis o instinto de aquisição. A glutonaria é a perversão do instinto de alimentar-se, portanto, é pecado. A impureza adultério, prostituição, fornicação é perversão do instinto de reprodução. A tirania, arrogância, a injustiça e a implicância representam abusos do instinto do domínio.
Assim notemos que o pecado, fundamentalmente é o abuso ou aberração das forças com que Deus nos dotou.


 A IMORTALIDADE DA ALMA

           A alma possui natureza espiritual, e o espírito dota de energia a alma, tanto é que são inseparáveis, e por isso entendo que a alma é eterna, não existe extinção da alma, o pensamento mais popular que diz " Morreu, acabou ", I Coríntios 15:32, não é a expressão da verdade, pois não se pode matar a alma, a alma pode se separar do corpo no momento da morte física, mais matar a alma, isto é impossível. Em Apocalipse 20:4 fala sobre a alma daqueles que foram degolados por amor a Cristo, o corpo foi degolado, mas a alma ainda vive. A alma é a parte intelectual do homem, é a alma que possui os poderes de decisão dentro do corpo, é ela que obedece ou não a Deus, é ela que decide consagrar se a Deus, ou menosprezar os conselhos do Espírito, e por esta razão a alma receberá julgamento pelos atos e decisões que tomou enquanto ainda vivia o corpo.

           Na bíblia encontramos o exemplo da Parábola do Rico e Lazaro São Lucas 16:19 a 31, ambos viviam no mesmo mundo, e na mesma época, eram separados pela classe social em que viviam, e pela fé que possuíam, e quando morreram, ambos continuaram separados, o corpo se desfez, mas a alma continuou a viver fora do corpo, não neste mundo, mas num mundo espiritual, notemos agora alguns pontos nesta passagem bíblica:

APÓS A MORTE DO CORPO A ALMA CONTINUA A VIVER
           Após a morte do Rico e de Lazaro, ambos ainda podiam pensar, apreciar, viver bem ou mal, Lazaro de acordo com os ensinamentos bíblicos, tanto Lazaro como rico, estavam bem conscientes, tinham lembranças de suas vidas antes da morte, sabiam onde estavam, o rico demonstrou conhecer a Abraão e também a Lazaro, e também demonstrou arrependimento.

A ALMA NÃO PODE VOLTAR AO CORPO
           Esta historia mostra que a alma é imortal, mesmo havendo a morte do corpo, o homem continua a possuir o poder de pensar, enxergar, conversar, falar, arrepender, porém mesmo havendo arrependimento a alma não tem o poder de voltar a viver no corpo, mesmo que seja em um outro corpo qualquer, isto não lhe é possível, o Rico pediu a Abraão que lhe permitisse voltar a vida, que ressuscitasse, afim de que pudesse avisar seus irmãos para não cometem o mesmo erro que ele, porém isto não é possível a alma.

O DESTINO DA ALMA
           Enquanto Lázaro estava no seio de Abraão, o paraíso de Deus, que também Jesus prometeu ao ladrão na cruz, São Lucas 23:43, o Rico que neste mundo teve uma vida em desobediência estava no Hades, um lugar de tormento, de angustia, e de muita dor, lá a sede é imensa, e as lembranças dos erros desta vida são constantes, o desejo de voltar ao passado estão ao todo momento, porém isto não é possível.

Existem dois destinos para a alma, um para os salvos em Cristo, e outro para aqueles que rejeitaram o amor de Cristo.

 O DESTINO DAS ALMAS QUE ACEITARAM O AMOR DE CRISTO
           O homem enquanto vive neste mundo, antes da morte física, ele tem a escolha de aceitar ou não o amor de Cristo, se ele o aceita, estará aceitando ir morar com Cristo, estar ao lado de Jesus, João 17:24, 3:16 a 21, assim a alma daqueles que aceitam a Cristo estarão na luz para sempre, no momento da morte física, no mesmo instante vão para o paraíso, Lucas 23:43, um lugar de gozo espiritual, um lugar de alegria.

           O Paraíso é um lugar de espera até o arrebatamento da Igreja, pois neste dia Jesus Cristo virá até as nuvens e todos os mortos que morreram em Cristo, ressurgirão num corpo incorruptível, um corpo glorioso, Filipenses 3:21, I Coríntios 15:12, e 51-52, e daí para frente estarão para sempre junto do Senhor, seja no reinado de Cristo no milênio Apocalipse 3:21 e 20:4, e na eternidade futura a nova Jerusalém, Apocalipse 21.

O DESTINO DAS ALMAS DAQUELES QUE NÃO ACEITARAM O AMOR DE CRISTO
           Aqueles que rejeitam o amor de Cristo, rejeitam a vida, a luz, a salvação da alma, Cristo é a luz do mundo, é a única opção de vida para a alma, e se alguém o rejeita, esta rejeitando a vida eterna, João 5:27 a 29, e 6:47. Ap 20.15 E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo.

 5 As Teorias da Origem do Espírito

         Muitos Antropólogos bíblicos tem debatido sobre a origem do Espírito e a alma dentro do homem, sabe-se que em Adão Deus soprou sobre suas narinas, mas a partir de Adão como tem acontecido para que o Espírito e a alma pudessem estar nele, se a alma é a personalidade do homem, como ela nasce dentro do corpo humano, o corpo sim é gerado através de uma relação sexual, mas e a parte espiritual do homem, e sua alma, como acontece sua aparição dentro do corpo humano, e o caso de Eva, o corpo foi feito de uma costela de Adão, mas e a alma, e o espírito, Deus não soprou em suas narinas também; A resposta para tais perguntas tem surgido muitos debates, e há muitos pensamentos sobre o assunto, mas buscando dar um maior entendimento sobre o assunto, daremos vários pensamentos sobre a origem da alma e espírito dentro do homem.

Emanacionismo
           Ensina que o Espírito vem ao homem no ato da fecundação, enviados por Deus, ou seja, a alma e o Espírito do homem já existem no céu, e a medida que nasce uma criança, Deus escolhe um deles e os envia até o corpo da criança no útero da mãe.

Transmigracionismo
           Ensina que o espírito nasce com o ser vivo em escalas zoológicas inferiores e vai reencarnando em espécies superiores, passando pelo homem até atingir um grau de perfeíção moral.

Criacionismo
           Aqueles que crêem no Criacionismo defendem a tese de que a alma e espírito é produto da criação de Deus, ou seja para cada criança que nasce Deus cria um espírito e uma alma para a mesma, é como se Deus soprasse sobre cada criança a nascer, criando a sua alma e espírito, isto baseado em Hebreus 12:9, Isaías 57:16 Eclesiastes 12:7, e se Deus é o pai dos espíritos, somente ele pode criar uma nova alma.

 Traducionismo
           Esta linha de pensamentos ensina que o homem transmite aos filhos não só os traços de aparência física, como a cor da pele, tipo sangüíneo, altura, cor dos olhos, cabelo, etc... Mas também o homem pode gerar a alma e espírito dentro do corpo humano, entendendo que primeiro Deus criou o homem a sua imagem e semelhança, e ao soprar sobre o homem o espírito de vida, lhe deu capacidade para se multiplicar, tanto no corpo, como no espírito.

           Os reformistas da igreja, como Martinho Lutero e Calvino tinham posições diferentes sobre a imagem e semelhança de Deus no homem, a igreja católica também expressa sua opinião diferente tanto dos Luteranos como também dos Calvinos, mas mesmo no catolicismo existem divergências quanto a esta questão, o que mostra que qualquer posição é interpretada de maneira diferenciada no meio cristão.

           O conceito mais aceito no meio Cristão é que o homem foi criado a imagem e semelhança de Deus no sentido espiritual, porém após o pecado de Adão, o pecado manchou esta imagem divina no homem, e com isto alguns traços da imagem de Deus no homem foram perdendo o valor, isto é melhor compreendido ao ver o pecado crescendo, e os valores morais perdendo o valor, e ver que o homem após o pecado tem uma facilidade muito grande de não cumprir suas palavras, de desrespeitar o próximo, e desobedecer ao seu criador, será que os homens de nossos dias ainda são a imagem e semelhança de Deus? , a resposta é não, pois somente a obra expiatória de Cristo poderá recuperar a imagem de Deus no homem, mediante o arrependimento dos pecados, assim quando o homem recebe o amor de Cristo, o Apostolo Paulo afirma que o homem passa a ser uma nova criatura, II Coríntios 5:17, mais sabendo que a velha natureza, o Adão não morre, temos que crucificar a o velho eu e deixar Cristo reinar no trono de nossa vida, e assim em Cristo o homem passa a ser novamente a imagem de Deus, pois tudo se faz novo.


6 O Homem como imagem de Deus
 

           O homem foi criado a semelhança de Deus, foi feito como Deus em caráter e personalidade. E em todas as Escrituras o ideal e alvo exposto diante do homem é o de ser semelhante a Deus. Lev. 19:2 ; Mat.5:45-48; Efes. 5:1. E ser como Deus significa ser como Cristo, que é a imagem do Deus invisível.

           Mas o homem pecou e ficou numa situação desprezível, a queda do homem resultou não vou dizer perda da imagem divina, mais ficou bem desfigurada, mas eu dou graças ao Senhor dos Exércitos que enviou Jesus Cristo ao mundo tornar possível ao homem a recuperação da semelhança divina por ser recriado, ou feito nova criatura, ou como queria dizer aceito a Cristo como Salvador.

           Deus viu o homem nesta situação, de imagem desfigurada e sem sua glória, Deus resolveu resgatar a sua imagem no homem que criou, e por isso enviou Jesus Cristo a este mundo, para mostrar ao homem a imagem da perfeição, assim Cristo morreu por nossos pecados procurando nos tirar o pecado do homem e tirando a desobediência dar ao homem a imagem do perfeito, e quando o homem aceita o sacrifício de Jesus Cristo, Deus assim dá um destino certo para aqueles que o aceitam, ele nos predestinou a sermos conforme a imagem de seu filho Jesus Cristo, Romanos 8:29, e quando este homem aceita a Cristo, em sua mente e coração Deus já começa a recuperar a imagem da perfeição, isto porque mesmo estando num corpo corruptível, I Coríntios 15:53, o homem pode perfeitamente reprovar as obras da carne, o homem pode e deve crucificar os seus pecados Romanos 6:6 a 12, vivendo em novidade de vida Romanos 6:4, e assim quando a mente do homem pune o pecado que cometeu, então assim Deus recuperou sua imagem na mente do homem, e um dia, no arrebatamento da igreja então enfim Deus terminará a obra de redenção em nossa vida, Filipenses 1:6, neste dia Deus irá resgatar a sua imagem de perfeição tanto na vida espiritual como no corpo físico do homem, pois de acordo Dom o Apostolo Paulo o corpo físico que hoje é corruptível será revestido da incorruptibilidade, o corpo mortal será revestido da imortalidade, I Coríntios 15:54, então a morte será derrotada, e o homem que aceitou o sacrifício de Cristo receberá um corpo glorioso Filipenses 3:20-21, então o homem será novamente a imagem e semelhança de Deus.
6 Caracteres Psíquicos

           É freqüente na bíblia, a maneira de identificar uma pessoa com outra por causa da semelhança de traços da personalidade. O comportamento do indivíduo, suas tendências e caráter são retratados em termos genéticos, hereditários ou de família.

1. O indivíduo de mau caráter, de más intenções é chamado de filhos de Belial Juízes 19:22 - I Samuel 1:16 e 25:3-25 Deut. 13:13, II Cor. 6:15.

2. Quem profere mentiras é chamado de filho do diabo São João 8:44, Atos 13:10, I São 3:8

3. Os incrédulos são chamados filhos do mundo ou filhos da ira São Lucas 16:8, Efésios 2:3, Atos 23:15

4. Judas Iscariotes se perdeu porque era filho da perdição S.João 17:12

5. Os homens bons, fiéis a Deus crentes em Cristo são chamado de filhos da luz, filho do reino, filhos da paz, filhos de Deus, São Lucas 16:8, São Mateus 13:38, São Lucas 10:6, São Mateus 5:9, I São João 3:10

6. O pai e seus filhos

O diabo é o Pai da mentira São João 8:44
Abraão é o Pai dos crentes Romanos 4:11-12
Deus é o Pai Dos misericordiosos II Coríntios 1:3
Deus é o Pai Das luzes Tiago 1:17
Deus é o Pai Celeste São Mateus 5:45

Isso quer dizer que a expressão imagem e semelhança, também demonstra uma identificação moral, envolvendo os conceitos de liberdade e responsabilidade.

LIBERDADE Gênesis 1:28 - 2:15-16
Liberdade é capacidade de locomoção, de ação e de decisão própria.

1. Crescei, multiplicai-vos e enchei a terra
2. Colocou o Homem no jardim para o cultivar
3. De toda a árvore do jardim comerás livremente.

RESPONSABILIDADE
           Responsabilidade é a capacidade de responder a um compromisso assumido. Deus quando criou o homem, ele lhe deu liberdade, mas esta liberdade não era absoluta, pois ao direito de liberdade, lhe impôs o dever da responsabilidade.

1 Encher a terra é um Direito, mas sujeitá-la é um dever
Gênesis 1:28

2. Cultivar o Jardim do Éden é um Direito, mas guardá-lo é um dever Gênesis 2:15

3. Comer de toda árvore é um Direito, mas não comer da árvore do conhecimento é um dever. Gênesis 2:16-17

A liberdade repousa num fundamento moral que se chama dever . Ninguém tem direito a liberdade se nega o dever da responsabilidade.


Para terminar este estudo, quero discorrer um pouco mais sobre Espírito –Alma - Corpo
 

 Conclusão

Espírito - Alma - Corpo.


           No estudo passado, vimos como Deus formou o homem e como o homem se compõe: Espírito, Alma e Corpo. Veremos agora como cada parte é individualmente e como interagem entre si.

 · Na tradução da Bíblia para o português, três palavras no grego foram traduzidas como vida, porém são palavras distintas ora significando vida no espírito, vida na alma ou vida do corpo.
# Vida no Espírito: Zoé (Chay no hebraico), vida da qualidade de Deus, vida no espírito,
vida eterna.
# Vida na Alma: Psyche (Nephesh no hebraico), vida racional, vida da alma, a vida do
homem.
# Vida no Corpo: Bios, o presente estado de existência, vida natural, vida da carne corrompida após o pecado.

· Vemos que a Bíblia no original trata de cada parte especificamente e veremos que cada uma tem um centro pessoal e atributos também específicos, apesar da interação muito forte entre as partes. Podemos chamar de “vidas próprias”. Lembrar que ainda estamos falando do homem como foi criado originalmente. a) Corpo
# Levíticos 17:11; a vida da carne está no sangue. Algumas traduções dizem: a alma da carne está no sangue, e isso traz muita confusão. O correto é a vida da carne está no sangue. Em várias passagens as palavras vida e alma se confundem.
· Levíticos 17:14; a vida de toda a carne é o sangue.
· Deuteronômio 12:23; o sangue é a vida.
· Gênesis 9:4; a carne com sua vida, isto é, o sangue.
· Carne se refere ao corpo, portanto o corpo tem uma vida própria. Se uma pessoa se cortar os se ferir com muita perda de sangue, caso não for socorrida inclusive com uma transfusão de sangue, a pessoa morre. Porque morre? Acabou o corpo? Morre porque o que dá vida ao corpo na forma atual, é o sangue.

 · Muitas vezes dizemos: a alma saiu do corpo e o corpo morreu. Muitas pessoas pensam assim, porque a alma saiu então o corpo morreu. Não é verdade. A Bíblia nos informa que porque o corpo morreu, a alma saiu.

# Gênesis 35:18; ao sair-lhe a alma (porque morreu)
Se fosse o contrário, ninguém cometeria suicídio. Como uma pessoa pode tirar a alma para morrer? A pessoa se suicida fazendo algo ao seu corpo.

 · Estamos citando isso para entendermos que cada uma das três partes do homem são de certa forma centros pessoais com vida própria. A vida do nosso corpo está no sangue. É um centro pessoal com vida própria, o corpo tem uma vida do corpo.

 · Quando o corpo deixa de ter a vida do corpo, a alma sai, porque o corpo morreu, parou de funcionar fisicamente falando, por velhice ou por algum problema. Então a alma sai, pois não tem mais nada para fazer ali.

 · Mas o que o corpo faz? O corpo possui atributos que são só do corpo, por.Ex., andar, beber água, etc. Apesar de não separar-se da alma nem do espírito para andar ou beber água, essas são funções só do corpo. Os cinco sentidos são funções exclusivas do corpo: ver, ouvir, cheirar, saborear e tocar.
Agora quando digo: “eu te amo”, não é uma função do corpo, é uma emoção, está na alma.

Alma

 · A alma é a manifestação do ser humano, sua personalidade. É formada por mente, emoção e vontade, ou entendimento, sentimento e vontade. O tempo todo estamos trabalhando nestas três áreas; meu intelecto (mente) está raciocinando, estou tendo algum tipo de emoção e a minha vontade é o que estou fazendo, o que escolhi.

 · A vontade é o resultado do que a minha mente propôs; a vontade concretiza, manifesta o que se passa no meu intelecto e nas minhas emoções. Tudo o que faço é porque exerci vontade para cumprir. A alma é o centro dos nossos problemas.

 · Com nossa alma é impossível compreendermos as coisas de Deus, pois Deus colocou o espírito para ter comunhão com o homem. O nosso intelecto está interligado com os nossos sentidos e, naturalmente, o intelecto quando raciocina ou quando quer entender alguma coisa, diz: “preciso ver”, “preciso entender como funciona”, “se não entender como vou crer? As coisas de Deus, espirituais, são pela fé”.

· Imaginem se todas as pessoas não se manifestassem, fossem como um poste; não abre a boca, sentimento nada, intelecto nada, vontade nada, isso seria nada. Seria um poste. O que faz você vir aqui? Uma decisão na alma. O que fez você colocar essa roupa hoje? O que fez a sua vida estar no ponto em que está? O que faz você atrair ou não pessoas que gostam de você? O que faz você ter problemas ou sucessos? É as pessoas te olharem e te conhecerem, se relacionarem com você, conhecerem a manifestação do seu intelecto, vontade e emoções. A alma é a manifestação do homem neste planeta.

 · A minha alma é o centro de comunicação com meus semelhantes. É nessa comunicação que vem amizade ou inimizade. É a manifestação de como eu sou, não tem nada com corpo ou espírito.

 · A alma tem também o seu centro pessoal, ela age e vive no intelecto (mente), nas emoções e na vontade. Na alma é que reside o nosso “livre arbitrium”, a nossa vontade que é soberana. Ela pode ser influenciada pelo corpo ou pelo espírito, mas é soberana; quando decido está decidido.

 · Alma e corpo são muito interligados. Os cinco sentidos do corpo, ver, ouvir, cheirar, saborear e tocar, são as janelas da minha alma. O que os cinco sentidos fazem, é levar informações para minha alma. Vejo, ouço, daí reajo na minha personalidade, na minha alma.

 · Podemos dizer que somos o resultado do que vemos e do que ouvimos; por isso precisamos selecionar o que ver e ouvir para que a manifestação seja em padrão correto. Tudo entra pelo ouvido ou pelo olho, em situação normal, é levado para dentro e a minha emoção, minha mente, vão sendo treinadas para o bem ou para o mal, para rir ou ficar triste.

 · Eu sinto, eu quero, eu penso, são ações na alma e só na alma. O corpo tem ações físicas, mas a alma se expressa através do corpo. Quando você está alegre ou triste e as pessoas olham para seu rosto, logo vão notar. O corpo reflete a nossa alma.
# Provérbios 15:13; o coração alegre aformoseia o rosto
# Provérbios 2:10~11

· Se a alma influencia o corpo, o corpo também influencia a alma. Há um intercâmbio muito grande entre alma e corpo. A Bíblia chama esse intercâmbio, esse relacionamento muito próximo, de homem exterior. É a manifestação da alma influenciada pelo corpo.
# II Coríntios 4:16; o nosso homem exterior se corrompe, vai envelhecendo, vai tendo problemas. Isso falando do homem caído, após o pecado.

 · Já o nosso homem interior, a nossa alma influenciada pelo espírito, se renova de dia-em-dia. Isso para as pessoas que já aceitaram Jesus como Salvador, e têm um espírito novo, sem pecado. Veremos mais adiante que existe uma luta entre espírito e corpo, uma luta interna na nossa alma, para comando da alma.

 · A alma influenciada pelo corpo se preocupa com o mundo natural; recebendo informações através do corpo, ela reage para com o mundo natural, para com os nossos semelhantes. O espírito age e reage para com as coisas espirituais, com o mundo espiritual.

 · A Bíblia define também o que se chama de homem natural (corpo + alma) e homem espiritual.
# I Coríntios 2:14~15; o homem natural não entende as coisas do espírito; portanto com a alma e corpo não é possível entendermos as coisas de Deus. Isso é básico para entendermos tudo.

 · O homem natural é assim chamado, pois a alma e o corpo se comunicam com o mundo natural, embora o espírito fique isolado, mas está ali o tempo todo. O homem natural não tem um espírito recriado, não tem assim a comunicação com o céu. Ele só entende o mundo natural, o que vê, o que pode explicar, o que entende.

 · Já o espiritual é aquele que tem o seu espírito recriado. I Coríntios 2:14~16 nos fala da diferença entre homem espiritual e natural. O verso 16 nos aponta que podemos ter a mente de Cristo. Com o nosso espírito recriado, nossa alma volta a condição de comando originalmente criado por Deus, e passa a ter um processo chamado santificação, para mudar o padrão para tudo o que Deus programou. É a transferência da vida de Cristo, do padrão da Palavra de Deus para nossa vida. É por isso que mudamos. Quando isso acontece, passamos a viver o que Paulo nos disse em: # Gálatas 2:20

          “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim”.

Amado do Senhor que nossas vidas seja realmente a vida de Cristo, e que os nossos sentimentos sejam os sentimentos de Cristo. Amém..
Deus lhe abençoe ricamente..

Pastor Mário Sergio Pompeu


Bibliografia

-Antropologia- Luiz Henrique de Almeida Silva

Conhecendo as doutrinas da Biblia- Myer Pearlman

Google+ Followers

Postagens populares