domingo, 15 de setembro de 2013

Intimidade com Deus - Parte 7

Lição 07 Como usar a Bíblia?

http://novotempo.com/3dicas/files/2012/04/SE_22.jpg          Conheci um jovem mergulhado nas drogas e com a vida toda comprometida pelo mal. “Misteriosamente”, surgiu em seu coração o desejo de ler a Bíblia. A princípio, era algo quase impossível para ele, mas, por causa de sua insistência, começou lentamente a gostar do conteúdo dos evangelhos.  
 
        A figura de Jesus o emocionava muito e, em sua mente, formavam-se quadros mentais com as cenas da vida de Cristo.
 
 
          Cada cena imaginada, em profunda meditação, lhe permitia experimentar “pessoalmente” os episódios vividos por Jesus. Então, num dado momento, aquele jovem  percebeu que já não tinha mais vontade de usar drogas. Sentia-se tão amado por Jesus que não podia mais viver sem Sua presença.

            Algumas pessoas entram em contato com a Bíblia e sofrem mudanças profundas e definitivas, ao passo que outras afirmam friamente nada ter acontecido. Qual a explicação para isso? Tenho observado que existe uma grande diferença entre “ler a Bíblia” e “entrar em contato com a mente de Deus”.

          Ler a Bíblia pode ser algo casual, descomprometido, sem continuidade, feito apenas por curiosidade e sem a profundidade necessária. Assim, o leitor nunca se deparará com o autor da “Palavra” e sua leitura será árida e sem sabor. Contudo, no caso de um leitor sincero, o estudo da Bíblia oferecerá uma visão ampla do caráter de Deus e o desejo de conhecê-Lo mais.

          Quando você usa o Texto Sagrado com a devida compreensão de que é Deus quem está falando diretamente com você, o contato com a Bíblia ganha um novo sabor. É necessário ultrapassar a barreira do texto a fim de entrar em contato com o que Deus está realmente dizendo para você. O importante é conhecer os Seus sonhos, sentimentos e convites amoráveis. Assim, a Bíblia deixa de ser simplesmente Bíblia (coleção de livros inspirados) e passa a ser a Palavra de Deus para a sua vida.

Como posso alcançar esse tipo de experiência com Deus?

           Não há duvida de que o principal veículo para ouvir a voz de Deus é a Bíblia. Quando leio a Palavra, o Espírito Santo fala ao meu coração e revela-me a Sua vontade. Depois de orar e cantar, abro as Escrituras para receber a voz de Jesus (Apocalipse 1:3, João 17:17, Romanos 10:17). Cristo deseja que eu aprenda a confiar inteiramente nEle, tornando-me manso e humilde. Isso me ajudará a encarar as grandes dificuldades da vida com coragem e perseverança, mantendo-me sempre no Caminho (Mateus 11:28-30, Hebreus 10:38, Mateus 10:38, João 15:7,10,17).

Quais são as principais funções da Bíblia?

           “Pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; a palavra do Senhor, porém, permanece ternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada” (1Pedro 1:23 a 25). Leia também outros textos que falam sobre as funções da Bíblia: João 5:39-40; Romanos 15:4; 2Timóteo 3:16. O sonho de Deus consiste em regenerar-nos, com o objetivo de restabelecer nosso relacionamento perfeito com Ele.

Exercícios especiais para desenvolver a intimidade com a Bíblia:

1. Observe o contexto: O assunto do capítulo, o tema central do texto, quais são os personagens e a natureza da mensagem:  correção,  ensino, alerta ou promessa (2Timóteo 3:16);
2. Procure pérolas, ou seja, pensamentos e promessas especiais para sua vida e registre-as em sua agenda (Provérbios 2:4);
3. Escolha uma história bíblica e entre na cena como um personagem. Sinta o ambiente, o cheiro, as cores, os detalhes e interaja com as pessoas. Veja as dicas de Max Lucado: "Vamos seguir as pegadas de Suas sandálias. Vamos nos sentar no chão duro e frio da gruta onde Ele nasceu. Vamos sentir o cheiro de serragem de Sua carpintaria. Vamos ouvir Suas sandálias golpeando o chão duro das trilhas da Galileia. Vamos suspirar ao tocar as feridas curadas do leproso. Vamos sorrir ao ver Sua compaixão para com a mulher junto ao poço. Vamos deixar que nossa voz se eleve com os louvores da multidão. Vamos tentar vê-Lo";
4. Relacione textos que falam sobre o mesmo assunto, formando uma cadeia. Observe o que ensinam e como se complementam (Isaías 28:10);
5. Ao final de cada meditação, ofereça um presente a Deus, baseado no seu relacionamento pessoal com Ele. Exemplos: seu coração, alguma renúncia, uma entrega, uma oferta...;
6. Identifique textos bíblicos que são respostas e formule as perguntas equivalentes. Forme um catálogo de respostas para a sua vida e para ajudar outras pessoas;
7. Escolha temas para a sua investigação bíblica.
A Bíblia é formada por histórias, poesias, cartas e profecias. Tudo isso são recursos divinos para revelar o amor de Deus por nós e ajuda-nos a termos melhor qualidade de vida. Sua função original é a de transformação de corações, e isso ocorre por meio da comunicação com Deus que ela proporciona. Quando há boa disposição, sinceridade, compromisso, decisão, oração e busca, as Escrituras Sagradas podem cumprir seu objetivo de salvação. Faça sua experiência pessoal com a Bíblia e desfrute de seus maravilhosos benefícios.

Algumas dicas para manter o coração na Palavra:

1. Agenda de intimidade com Deus – tenha uma agenda especial para registrar as mensagens de Deus para você e outros detalhes do seu relacionamento com Ele.
2. Memorize textos bíblicos – na maioria dos casos, acabamos decorando textos bíblicos de forma natural, quando meditamos neles.
3. Use a Bíblia para conversar com Deus - quando você lê a Bíblia, é Deus quem está falando e quando você fala Ele pode ouvir. Assim, você conversa com o Criador, ouvindo e falando com Ele.
4. Sempre que estiver sozinho, converse com Jesus em voz alta e repita texto das Escrituras Sagradas. E quando estiver com alguém, e tiver a oportunidade, conte sobre sua experiência com a Bíblia.


Vantagens científicas da meditação

          Milhões de pessoas começam o dia orando e meditando e sentem que isso faz bem ao cérebro. Parece que quando nos levantamos e imediatamente iniciamos nossa correria, sem dirigirmos a mente a Deus, o dia não é tão agradável.

         Segundo a Revista Scientific American, acontecem coisas muito especiais em nossa mente durante o momento da meditação. Ele aquieta regiões normalmente vigilantes; aguça os centros pensantes; promove sensação de centramento, calma e lucidez que permanecerá ao longo de todo o dia (“24 Horas na vida do seu cérebro”, Scientific American Brasil, páginas, 43-44).

          Observe o que a ciência tem a nos dizer sobre a meditação: “Os estudos de imagens cerebrais mostram que a prática da meditação pode, a longo prazo, alterar a estrutura do cérebro, espessando o córtex, mudando o tipo e o ritmo das ondas cerebrais e apurando nossa capacidade de concentração. Meditar também reduz a ansiedade, a pressão sanguínea e o estresse (24 Horas na Vida do Seu Cérebro, Scientific American Brasil, páginas, 44)”.

          É maravilhoso contemplarmos a ciência comprovando,  a eficácia daquilo que Jesus prescreveu para os seus seguidores: “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33). Buscar o reino de Deus envolve emprenhar-se na prática da meditação, de preferência na  primeira hora de cada dia e com a Bíblia na mão. Assim, a mente recebe fortalecimento emocional, espiritual e físico. A ansiedade é controlada e adquire-se força e vigor.

          O fortalecimento das faculdades emocionais depende, em grande parte, da harmonia com o Criador. Além de todos os benefícios, existe um que se destaca. Trata-se da correção do senso de valor próprio, que acontece naturalmente no processo da meditação. Como você pôde perceber, meditar em Deus é algo vital para o homem. Deus criou o ser humano para relacionar-se com Ele e a meditação é a melhor oportunidade para garantir essa oportunidade.

          Finalmente, Deus tem um apelo para nós hoje:  "Os meus olhos antecipam-se às vigílias noturnas, para que eu medite nas tuas palavras" (Salmo 119:148).”Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus” (João 3:21). ”Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural; pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência. Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar” (Tiago 1:22 a 25). “Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus” (Efésios 6:17). Ouça a voz de Deus, leia a Bíblia e pratique os seus ensinos.

Autor: Manassés Queiroz
                                

Google+ Followers

Postagens populares