terça-feira, 15 de outubro de 2013

Brincar de ser Cristão... é tão Bom! Será?

Browse > Home / / Brincar de ser cristão, é tão bom. Será?

Brincar de ser cristão, é tão bom. Será?

0 comentários
Queridos amigos e leitores como pastor e eterno estudante da Sã Doutrina é comum estarmos entre pessoas que falam e escrevem sobre o cristianismo, no entanto confesso que prefiro mais a companhia de pessoas que saibam aproveitar o tempo e que saibam viver.
O que precisamos é saber realmente viver o cristianismo. Ser um cristão autêntico.
 
Muitas vezes, nós cristãos, nos contentamos com um cristianismo superficial. Experimentamos apenas parcialmente as mudanças que Deus pode produzir em nossas vidas e desenvolvemos atividades que, no máximo, mantêm morna a nossa fé e torna o nosso estilo de vida apenas uma experiência vicária. Estamos tão distantes da experiência cristã autêntica .
 
Será que o verdadeiro cristianismo tem alcançado o lugar de destaque que merece?
Temos clamado para que a nossa nação se volte para Deus. Contudo, nosso ritmo cotidiano nos faz passar correndo pela presença de Deus que dizemos adorar, deixando nossas vidas devocionais fracas e frouxas. A maioria dos trabalhos evangelísticos que realizamos é inspirada pela culpa e servimos à igreja por razões erradas.
 
Isto é cristianismo autêntico?
O que falar dos líderes cristãos que desafiam de coração os jovens a se tornarem “homens e mulheres de Deus”, entretanto os modelos masculinos que os rapazes vêem em suas igrejas são de homens dominados, fracos, com falta de energia e vigor, sem falar de vosso comportamento que não se condiz com os seus ensinamentos. Quanto a esse ponto a Palavra de Deus é bem clara. Nós como cristãos, adoramos falar das pessoas, sair julgando por aí, colocar pessoas contra as outras, colocar lideres contra os membros, no entanto Paulo nos ensina em Romanos 2.1 “Portanto és indesculpável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque, no que julgas a outro, a ti mesmo te condenas, pois praticas as próprias cousas que condenas.”
 
Isto é cristianismo autêntico?
Procuramos causar boa impressão para a sociedade através da nossa boa maneira de viver, tomando cuidado com o nosso procedimento. Mas se a nossa intenção com isso é atingir os outros com o evangelho e com o nosso testemunho de vida, antes de qualquer coisa, precisamos ser atingidos por esse evangelho. Precisamos ser autênticos, não basta falar, pregar, escrever sobre o cristianismo, mas sim vivê-lo.

Como dizer que a Igreja é um hospital de cura, se nós cristãos ferimos, mais que o próprio mundo, uns aos outros.
Ser autêntico, no dicionário, é como algo que se conforma com aquilo que é representado ou alegado. Significa coerência entre as palavras e ações. Inautenticidade significa que alegamos ser uma coisa, mas depois provamos ser outra completamente diferente.

Um estilo de cristianismo baseado mais em métodos externos do que em mudanças interiores, que nada mais é do que uma tentativa de santidade à qual falta poder.
Nós, cristãos, não sabemos o que significa “ser como Jesus”. Pregamos isso, porém estamos longe do estereótipo de Cristo.
 
O cristianismo é uma caminhada sobrenatural com Deus. Então, por que tantos cristãos vivem incoerentemente sem manifestações de poder?
Pensemos e refletimos sobre isso. Que tipo de cristianismo temos vivido? que tipo de cristianismo você tem vivido?

Paremos de julgar, acusar, causar, aborrecer e olhemos para Jesus Cristo.
Artigo elaborado pelo Pr Elder Sacal Cunha

Google+ Followers

Postagens populares