quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Ana - A Viúva e Profetisa da Tribo de Aser


Ana - Viúva e Profetisa da Tribo de Aser

"... e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia" (Lucas 2:37).

          Não sabemos muita coisa a respeito da profetisa Ana, mas sabemos que o Senhor quis que a conhecêssemos falando sobre ela em apenas três versículos. Ali, Ele colocou o necessário para vermos nela uma mulher de Deus, fiel e dedicada a Ele.
 

          A Bíblia nos diz que ela viveu com seu marido, apenas sete anos. Não sabemos como ele faleceu mas podemos imaginar sofrimento de Ana, os dias tristes e sombrios que ela teve que enfrentar. Sendo uma serva de Deus, certamente, ela depositou no altar do Senhor todos estes sentimentos e pediu a Ele o Seu conforto. Quando perdemos um ente querido só devemos fazer uma coisa: repousar nos braços amorosos do nosso Senhor, pois só Ele é quem pode acalmar o nosso coração. Lembro de um dia em que tive que repousar em Seus braços (dia em que meu amado filho Mauro foi chamado pelo Senhor para a sua mansão celestial, junto a Ele para todo o sempre) e, até hoje, continuo precisando deles para ter paz e alegria no coração.
          Na primeira carta aos Tessalonicenses 4:13 encontramos palavras que nos confortam, nos acalmam ... "Não quero porém, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança." O nosso Deus é um Deus amoroso que está sempre junto a Seus filhos, confortando-os e dando a Sua paz.

          A Bíblia nos diz que Ana era uma profetisa da tribo de Aser. Agora, já quase com 84 anos, ela servia a Deus "em jejuns e orações, de noite e de dia" (Lucas 2:37b). Ela era já idosa mas era uma mulher que não cessava de orar, de jejuar, amava ao Senhor e O temia.

          " Ao longo da vida, a força física do homem declina, mas, por outro lado, a alma do homem se mantém em constante desenvolvimento. Os sofrimentos que enfraquecem o corpo do homem podem ser responsáveis pelo fortalecimento de sua alma. Esta foi a oração de um poeta: 'Permita-me, que eu  torne cada vez mais encantador à medida que for envelhecendo.' Do ponto de vista físico, a vida pode significar um declínio lento e inevitável que leva à morte. Porém, do ponto de vista espiritual, viver significa subir a montanha que leva à presença de Deus. Nenhum homem deve temer o avanço da idade, porque ele o leva mais para perto, não da morte, mas de Deus."
          Apesar de Ana ser uma mulher idosa, não se afastava do templo e estava sempre servindo a Deus. Quando vemos tamanha dedicação, e apego às coisas do Senhor, sentimo-nos mais fortalecidas e mais incentivadas a, nem de longe, pensar em aposentadoria. O trabalho para o Senhor deve ser eterno, sem aposentadoria, até o dia em que o Senhor decidir nos levar para a nossa mansão celestial que Ele está preparando para mim e para todos aqueles que O aceitarem como Senhor e Salvador.

          Todo o trabalho que fazemos para o Senhor deve ser encarado com muita responsabilidade e muito amor. O que falta a muita gente é falta de compromisso e falta de fidelidade no serviço do Senhor. Deus abençoa a mulher que se deleita, sente prazer e alegria quando está envolvida no trabalho de Deus. Ana, já com 84 anos, recebeu do Senhor a grande bênção de ver o próprio Deus, o menino Jesus.  Já pensou, irmã, termos o privilégio de vermos a Deus pessoalmente? Podermos colocar nos nossos braços aquela criancinha que é o nosso Salvador?

           Quando Maria e José trouxeram o menino Jesus ao templo "para com ele procederem segundo o uso da lei" (Lucas 3:27b), encontraram ali um homem idoso chamado Simeão. A Bíblia diz que o Espírito Santo revelou que ele não morreria sem antes ver o Cristo do Senhor. Orientado pelo Espírito, ele foi até o templo e lá encontrou Aquele que ele tanto almejava ver - JESUS CRISTO. A Bíblia nos diz que ele colocou o menino Jesus em seus braços e disse: "Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; Pois já os meus olhos viram a tua salvação, a qual tu preparaste perante a face de todos os povos; Luz para iluminar as nações, e para glória de teu povo Israel" (Lucas 2:29-32).

          Simeão os abençoou e, olhando para Maria, ele disse: " .... Eis que este é posto para queda e elevação de muitos em Israel, e para sinal que é contraditado (E uma espada traspassará também a tua própria alma); Para que se manifestem os pensamentos de muitos corações" (Lucas 2:34-35). O que Simeão falou, certamente, deixou Maria perturbada. Não sabemos o tamanho desta sua perturbação. Sabemos que quando uma espada traspassa a alma de uma pessoa, significa que ela sentirá uma dor muito grande. Maria, realmente, enfrentou o vale da sombra da morte.

          A profetisa Ana observava tudo, via tudo e "falava dele a todos os que esperavam a redenção em Jerusalém" (Lucas 2:38b). Ela era uma mulher de fé. As suas palavras soaram aos ouvidos de Maria como um bálsamo encorajador.

          Você, amada irmã, é uma pessoa que encoraja aquelas que estão desanimadas, tristes, sem vontade de continuar vivendo? Veja o exemplo de Ana e peça a Deus sabedoria para saber usá-la no momento certo, pois a Bíblia nos diz: "Bem aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento" (Provérbios 3:13). É isto, irmã, que devemos desejar a fim de que possamos confortar os que estiverem precisando de nós.

Ana era...
1- uma mulher de fé;
2- uma mulher fiel ao Senhor;
3- uma mulher fiel na oração e jejuns;
4- uma mulher encorajadora.
Qual destas características eu e você possuímos? Uma? Duas? Todas ou nenhuma?

Que possamos ter Ana como exemplo em nossa vida, sendo uma mulher que ama ao Senhor e que quer agradá-Lo no nosso dia a dia.

Google+ Followers

Postagens populares