sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Raabe: Elogiada pela sua Fé, foi ancestral de Jesus


RAABE

(Seu nome significa “tempestade”, “arrogância”, “amplidão” ou “espaçoso”.)


SEU CARÁTER : Raabe era inteligente e sábia. Percebeu a aproximação do juízo sobre a cidade onde morava e arquitetou um plano de fuga para ela e par toda a família. No momento em que soube o que Deus fizera para os israelitas, decidiu participar da sorte deles arriscando a vida num ato de fé.

SEU SOFRIMENTO : Ver o seu povo destruído e sua cidade demolida.

SUA ALEGRIA : Por Deus Ter dado a ela, uma idólatra, uma prostituta, a oportunidade de conhecê-Lo e de pertencer a Seu povo.

TEXTOS-CHAVE: Josué 2.1-21; 6.17-25; Mateus 1.5; Hebreus 11.31; Tiago 2.25

SUA HISTÓRIA


           Jericó é, provavelmente, a cidade mais antiga do mundo. Construída por volta de seis mil anos antes que Miriã e Moisés completassem sua peregrinação no deserto, suas ruínas podem ser encontradas cerca de 27 quilômetros a nordeste de Jerusalém. Porta de entrada para Canaã, ali residia também um prostituta chamada Raabe, cuja casa aninhava-se confortavelmente sobre os muros largos. Além de entreter os homens da cidade, Raabe recebia hóspedes das várias caravanas, cujas rotas passavam por Jericó. Homens de todo o Oriente levaram notícias de uma multidão acampada a leste do Jordão. Raabe ouviu histórias maravilhosas sobre os feitos do Deus dos israelitas. Como ele secara o Mar Vermelho, a fim de que pudessem escapar dos feitores de escravos egípcios. Como lhes dera vitória na batalha contra Seom e Ogue, dois reis dos amorreus. Durante quarenta anos, o Deus dos israelitas os havia treinado e fortalecido no deserto. Tais rumores espalharam o terror em Jericó.
Josué enviou dois espiões a Jericó a fim de sondar os seus segredos. Os espiões logo descobriram a casa de Raabe, onde ela os escondeu debaixo dos talos de linho que secavam no telhado.
 
           Mais tarde, no mesmo dia, Raabe recebeu uma mensagem do rei de Jericó perguntando a ela sobre os espiões que haviam se refugiado em sua casa.
- É verdade que os dois homens vieram a mim, porém eu não sabia donde eram (Js 2.4) – mentiu ela aos mensageiros do rei. – Sendo já escuro eles saíram; não sei para onde foram; ide após eles depressa, porque os alcançareis (v.5).
Tão logo os homens do rei partiram, ela correu para o trabalho e depressa avisou os dois hóspedes:
- Bem sei que o Senhor vos deu esta terra, e que o pavor que infundis caiu sobre nós, e que todos os moradores da terra estão desmaiados [...]. Porque o Senhor, vosso Deus, é Deus em cima nos céus e embaixo na terra. Agora, pois, jurai-me vos peço, pelo Senhor que, assim como usei de misericórdia convosco, também dela usareis para com a casa de meu pai; e que me dareis um sinal cetro de que conservareis a vida a meu pai e a minha mãe, como também a meus irmãos e minhas irmãs, com tudo o que têm, e de que livrarei a nossa vida da morte.

Os homens responderam a esta notável declaração de fé:
- A nossa vida responderá pela vossa! – selando, assim, o pacto.
Os dois espiões deram rapidamente a Raabe um cordão escarlate, instruindo-a atá-lo na janela do lado da casa construída no muro da cidade. Os israelitas, ao invadir o lugar, veriam o sinal e poupariam a todos os que estivessem dentro da casa. A seguir, Raabe avisou os homens para se esconderem durante três dias nos montes até que seus perseguidores abandonassem a caçada. Com isso, eles saíram pela janela e desceram os muros de Jericó.

          Josué permaneceu um bom tempo com um sorriso nos lábios, feliz, depois de ouvir os espiões contarem as boas notícias. Agora era a hora de avançar. Reuniu o povo e guiou-o para atravessar o Jordão. Embora o rio estivesse em seu período de cheia, um enorme exército de israelitas atravessou a seco. Deus estava com eles, da mesma forma que os acompanhara quando deixaram o Egito. Só que, desta vez, ninguém os perseguia – Israel se tornara o exército perseguidor, pronto par a batalha!
As notícias de que as águas do Jordão abriram ao meio para os israelitas, aterrorizaram os habitantes de Jericó. Raabe ficou observando ansiosamente pela janela, no muro, enquanto os israelitas reuniam-se ao redor da cidade como uma tempestade que cresce a cada momento. Aqueles guerreiros ferozes com seu Deus poderoso lembrariam do cordão escarlate? Pela milésima vez, ela avisou a família, especialmente as crianças, que não dessem sequer um passo fora da casa, para que não morressem.

          Naquele primeiro dia, Raabe observou sete sacerdotes carregando uma arca e guiando seis mil homens ao redor da cidade. Ela prendeu a respiração, mas nada aconteceu. No dia seguinte, e no outro, e durante mais cindo dias isso continuou. Então, quando o sol estava nascendo no sétimo dia, os homens de Israel marcharam outra vez, rodeando Jericó sete vezes. De repente, ela ouviu a trombeta de chifre de carneiro soar poderosamente, um som alto a ponto de partir uma montanha. Os muros da cidade caíram, e os israelitas entraram impetuosamente. Raabe tentou fechar os ouvidos para abafar o som do tumulto e da desordem lá fora. Quando a batalha de Jericó terminou, Raabe e seus entes queridos haviam sido poupados. Sua fé salvara não só a si mesma, mas também a todos de sua casa do terrível juízo decretado contra a cidade.

          O fim de Jericó nos lembra o de Sodoma. Em Sodoma, Ló e suas filhas foram poupadas; em Jericó, Raabe e sua família. Mas, ao contrário de Ló ou de sua mulher, Raabe não hesitou uma vez sequer. Ela é a única mulher citada pelo nome e elogiada por sua fé como parte da grande “nuvem de testemunhas” mencionada no livro de Hebreus. Prostituta e vivendo no meio de um povo idólatra, Raabe era como um ramo removido do fogo. Com a destruição de seu povo, deixou tudo para trás, tornando-se ancestral do rei Davi e, portanto, também uma ancestral de Jesus.

          A história de Raabe é dramática. Ela nos mostra que a graça de Deus não aceita limites. O cordão vermelho que salvou Raabe e sua família lembra o sangue de Jesus, que ainda hoje nos salva, e as palavras de Isaías: “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve” (Is 1.18). Raabe colocou sua fé no Deus de Israel e não ficou decepcionada.

SUA VIDA E SUA ÉPOCA


           Os muros da cidade. Jericó é, provavelmente, mais conhecida hoje por seus muros enormes, os quais caíram por causa da fé demonstrada pelo povo de Israel (Hb 11.30). Um muro ao redor da cidade é sua marca de distinção. Qualquer comunidade sem muros não passava de um vilarejo, cujos habitantes corriam para a cidade murada mais próxima em busca de proteção durante uma batalha ou guerra.

          Raabe vivia numa casa sobre o muro de Jericó. Ela devia ter uma bela vista não só da cidade, como também da área que ficava fora dos muros protetores. Essa visão, que lhe dava a posição vantajosa perfeita para reconhecer prováveis clientes quando entravam e saíam de Jericó, pode ter-lhe sido muito útil para cuidar de seu negócio de prostituição. Casas, negócios, torres de vigia, posições de arqueiros – tudo podia ser construído no alto ou dentro dos muros, que mediam cerca de 6 a 9 metros de largura. Quanto mais forte o sistema de muralhas ao redor de uma cidade (algumas tinham um muro interior e outro exterior), tanto mais fácil defende-la dos invasores que vinham através das planícies.

           A maioria dos muros das grandes cidades era construída de grandes pedras e argamassa. Algumas pedras do muro do templo em Jerusalém ainda existem. Suas dimensões são : 9 metros de comprimento, 2 metros de largura e 13 metros de altura. Cada pedra tem 80 toneladas! Mas pedra nenhuma foi suficientemente grande para proteger a cidade de Jericó do poder de Deus por meio de seu povo. Não foi preciso usar aríetes para fender os muros. Só necessitaram de fé no que Deus disse que faria. E os muros caíram.

SEU LEGADO NAS ESCRITURAS

Leia Josué 2.1-7
9. O que você acha que levou Raabe a esconder os espiões hebreus? Por que a casa de uma prostituta seria um bom lugar para os espiões irem ao entrar na cidade?
10. Embora Raabe fosse prostituta, a profissão mais baixa para uma mulher, que características positivas ela possuía?
11. Por que você pensa que Deus escolheu usar alguém como Raabe?
12. O que isso diz sobre quem Deus poderia escolher usar hoje para avançar seu reino?

Leia Josué 2.14-18
13. Por que você acha que os espiões estavam dispostos a fazer um trato com Raabe, trocando sua vida pela dela?
14. As atitudes corajosas de Raabe pouparam não só sua vida, como também as dos membros de sua família. Que atos de bravura você pode empreender com a finalidade de poupar seus entes queridos de futuras dificuldades e perigos?

Leia Tiago 2.25
15. Tiago menciona Raabe em seu apelo para que os crentes não esqueçam que as obras são um produto importante da fé. Como os atos de Raabe demonstram essa verdade?
16. Que lição de obediência e de fé você pode aprender da prostituta Raabe?


SUA PROMESSA

          A história de Raabe revela a disposição de Deus para usar os imperfeitos, os rejeitados, os que podemos considerar inadequados para executar seus propósitos santos. Em todas as Escrituras, como algo que pode ser considerado um toque de humor divino, Deus escolhe alguém com dificuldades na fala para ser seu porta-voz (Moisés), um fraco par defende-lo (Gideão), uma mulher estéril para ser mãe de uma nação (Sara), um filho mais moço de quem ninguém da família sequer lembrava para ser o rei mais inesquecível de seu povo (Davi), uma jovem desconhecida para ser mãe de seu Filho (Maria) e um perseguidor de cristãos para levar o evangelho às nações (Paulo).

          Deus não espera que sejamos sem defeito algum nem que cheguemos ao pleno amadurecimento na fé para nos usar. Em vez disso, ele toma pessoas comuns, de boa vontade e realiza o extraordinário, tanto em suas vidas como na vida dos que os rodeiam. Como fez com Raabe, Deus promete usar-nos e, mediante essa experiência, aperfeiçoar-nos.Promessas nas Escrituras

Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem, mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam.” (Is 40.28-31)

“Ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, admiraram-se; e reconheceram que haviam eles estados com Jesus.” (At 4.13)

“Quando sou fraco, então é que sou forte.” (II Co 12.10)

SEU LEGADO DE ORAÇÃO

“Bem sei que o Senhor vos deu esta terra, e que o pavor que infundis caiu sobre nós, e que todos os moradores da terra estão desmaiados. Porque temos ouvido que o Senhor secou as águas do Mar Vermelho diante de vós, quando saíeis do Egito [...] Agora, pois, jurai-me, vos peço, pelo Senhor, que, assim como usei de misericórdia para convosco, também dela usareis para com a casa de meu pai.” (Js 1.9-10,12)

Medite
Josué 2.1-21

Louve a Deus
Por dar às mulheres posições de destaque em seu plano de salvação.

Agradeça
Porque ninguém, inclusive nós, está fora do alcance da graça.

Confesse
Nossa má vontade em aceitar riscos a fim de seguir a Deus.

Peça a Deus
Que aumente sua reverência para com Ele.

Eleve o coração
Use uma fitinha vermelha como marcador de livros, amarre uma fita vermelha ao redor do vaso de uma planta favorita ou coloque um laço decorativo em um arranjo floral seco para lembrá-la da importância de viver pela fé. Cada vez que enxergar seu cordão escarlate, procure lembrar do sacrifício de Jesus para salvar sua vida. Peça-lhe, como fez Raabe, que vigie e proteja cada membro de sua família. Faça uma oração silenciosa pedindo a Deus que aumente sua fé. É da fé, afinal de contas, que dependem sua vida e a vitalidade de seu relacionamento com Deus.

Oração
Pai, eu te louvo pelas maneiras maravilhosas e inesperadas como tens agido em minha vida. Permita que o conhecimento de tua fidelidade aumente minha coragem para aceitar os riscos que a fé exige.

Google+ Followers

Postagens populares