quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Preste Atenção nas Críticas, Lamentações e Murmurações...Deus não pode agir...Porque Você não deixa...



DEUS PROVA AS PESSOAS E ELAS MURMURAM, CRITICAM E SE LAMENTAM


  
INTRODUÇÃO
 
 
 
          Até que a nossa atitude seja o de glorificar a Deus, mesmo nas dificuldades,  nós não caminharemos,  ficaremos parados, ou dando volta em nossa montanha, no nosso deserto.

          Muitos assumem a posição de auto piedade no sofrimento, pelo pecado,  achando que isto glorifica a Deus, mas isto nada mais é do que um princípio de Satanás, fazendo-o agir pela soberba pelo complexo de inferioridade. Não é também o sofrimento que glorifica a Deus. Sabemos de muitas histórias de pessoas que no passado se auto flagelavam achando que isto glorificava a Deus, mas isto também era motivado pela soberba que Satanás impunha as pessoas a agirem por auto piedade. O que glorifica a Deus é uma atitude piedosa, e é completamente diferente da auto piedade. A atitude piedosa vem de se sofrer por ter feito a coisa certa, por estar sofrendo injustamente, e não por ter cometido pecado.

          A atitude piedosa vem a partir do momento em que você se reconhece merecedor de passar pelo sofrimento, mesmo que injustamente. A atitude de auto piedade vem de você não se reconhecer merecedor de passar pelo sofrimento, e levar as pessoas a te verem como alguem que é um injustiçado. Atitude de piedade e auto piedade,  se confundem na prática, mas como Deus olha o coração, as atitudes, Ele sabe a diferença entre uma e outra, pode se enganar as pessoas, mas não a Deus.

          Pedro nos ensina o que é que glorifica a Deus. Veja I Pedro 2:19-21 Porque é louvável que, por motivo de vossa consciência para com Deus, alguém suporte aflições sofrendo injustamente. Pois que vantagem há em suportar açoites recebidos por terem cometido o mal? Mas se vocês suportam o sofrimento por terem feito o bem, isto é louvável diante de Deus. Para isto que vocês foram chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando-lhes exemplo, para que sigam os seus passos.

          Pedro nos ensina, que o que glorifica a Deus é a atitude piedosa, e esta atitude deve ser igual a que Cristo nos deixou como exemplo.

I - JESUS SOFREU GLORIOSAMENTE.

          O profeta Isaías, 700 anos antes, já havia profetizado o que seria as atitudes de Jesus Cristo, quando este passasse pela prova da cruz. Tudo o que Jesus fez aqui na terra, Ele o fez como ser humano, e não como Deus que era, mostrando-nos que é possível e que está ao nosso alcance faze-lo, só depende de nós.

          Jesus sofreu sem lamentações, quando caminhava para a cruz, sob açoites, com uma coroa de espinho, enterrada em sua cabeça, xingado, e sendo escarnecido. Veja a cena, tente visualizá-la em sua cabeça: Um ser humano, semi nu, coberto apenas por uma túnica, exposto a multidão, que o xingava, com uma coroa de espinhos enterrada literalmente em sua cabeça, os espinhos entraram na carne da cabeça e da testa, o sangue escorria, pelos ferimentos, e sendo açoitado pelos soldados, isto é,  literalmente surrado em público, carregando uma cruz pesadíssima, que foi preciso que os soldados, mandassem outro ajuda-lo a carrega-la, Simão de Cirene, e o pior era escarnecido.

          Muitos acham que ser escarnecido é ser humilhado, xingado, isto já estava acontecendo, ser escarnecido era: Um dos soldados que o açoitava, usava um chicote, em cujas pontas haviam, pontas agudas de ossos, laminas de ferro e bolinhas de ferro. Quando a chicotada batia no corpo da pessoa, abria cortes tão profundo que os ossos e até órgãos da pessoa ficavam expostos, era um sofrimento inimaginável, muitos nem chegavam a ser crucificados morriam no caminho, tamanha era a barbaridade.

          Agora se coloque no lugar Dele, como ser humano que era, passando por todo aquele sofrimento por amor a Deus, se coloque na cabeça Dele, sabendo que aquele sofrimento só acabaria com a sua morte, e que a cada passo que dava, isto estava mais próximo de acontecer. Qual seria a sua atitude?

          Muitos de nós, por passar por dificuldades, que nem se comparam, e nem tem como compara-la,  ao que Jesus passou, por amor a Deus principalmente, e por amor a você, e se acham no direito de murmurar contra Deus, de criticar à Deus, de ficar se lamentando pelo que lhe está ocorrendo, de desistir, quantos numa atitude infantil, imatura chegam a deixar de ir a Igreja.  Se coloque no lugar de Jesus, que é o nosso exemplo, como disse Pedro, veja se há alguma maneira de comparação? Você vai dizer: Ah! mas Ele era Jesus! Ele mesmo disse: João 14:12 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim, também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para o Pai.

          Ele disse: O que eu fiz! qualquer um pode fazer! é possível! está ao alcance de todos! basta que creiam em mim! E sabe porque Ele disse isto, porque cria no Pai!  Ele podia,  como ser humano que era, se recusar a fazer tudo o que fez, e então como Adão, seria mais um que passou pela terra, e não cumpriu com a missão estabelecida por Deus. Mas veja o que Ele disse: João 12:27 Presentemente, a minha alma está perturbada. Mas que direi? ... Pai, salva-me desta hora...Mas é exatamente para isto que vim, a esta hora.
 
          Aqui havia um choque entre a suas duas excencias, a humana e a divina, como qualquer ser humano, Ele ficava perturbado, ansioso, temeroso ao que lhe iria acontecer. Poderia se recusar?  Poderia ! Era só pedir ao Pai, e Deus lhe concederia isto! Sabe porque? Deus não é soberbo, soberba é princípio de trevas, o princípio fundamental de Deus é humildade. Deus jamais subjugaria a Jesus, jamais faria Jesus, fazer qualquer coisa que não quisesse fazer, pois isto é soberba, e Deus é humilde. A vontade de fazer tinha que partir do próprio Jesus, é o princípio do livre arbítrio, determinado pelo próprio Deus.  E foi exatamente o que Jesus disse: eu vim a esta hora. Nesta frase, demonstrava a sua excência divina, sabia exatamente para que tinha vindo. Isto sim! é sacrifício de louvor a Deus. Ele veio e fez! como ser humano, e por amor a Deus, é possível e está alcance de qualquer um de nós.

          Os ladrões que foram crucificados com Ele, também passaram pelas mesmas humilhações, mas eles eram merecedores do sofrimento, pois haviam praticados atos que os levaram a isto. É por isto que Jesus foi sacrificado entre eles, para você saber, hoje,  a diferença do sofrimento de Jesus, como sacrifício de louvor a Deus, e a diferença entre sofrer por que se mereceu. Foi o mesmo sofrimento, os dos ladrões e o de Jesus, porém como disse Pedro: Pois que vantagem há por se ter suportado açoites por terem cometido o mal? Jesus não praticou nenhum mal, somente o bem, e passou como ser humano pelos mesmos sofrimentos dos ladrões,  isto é sacrifício de louvor a Deus, Jesus suportou aflições injustamente. Demonstrou que é possível levantar sacrifícios de louvor a Deus, mesmo em meio ao pecado, foi sacrificado em meio aos ladrões.

          Quais foram as atitudes de Jesus, diante do sofrimento da cruz? Murmurou? Criticou? Se Lamentou? Não!!!!!! Sem lamentações, com confiança,  mesmo que, como ser humano,  Lhe parecesse terrível! Não importava o que parecia! Sofreu silenciosamente! Como havia profetizado Isaías! Veja Isaías 53:7 Foi maltratado e resignou-se, não abriu a boca, como um cordeiro que se conduz ao matadouro, e uma ovelha muda nas mãos dos tosquiadores. Ele não abriu a boca.

          Com Jesus, o nosso exemplo, temos que aprender a não abrir a boca, e não ficarmos nos lamentando. Jesus disse em João 14:30:  Já não falarei muito convosco, porque vem o príncipe deste mundo; mas ele não tem nada em mim. Jesus tinha absoluta certeza daquilo que tinha que fazer, como vimos em João 12:27, e agora mais próximo da prova da cruz, Ele nos diz o que está neste verso, vamos analisar as suas palavras: Já não falarei muito convosco.   Estava dizendo: olha! não vou ficar falando sobre o que vai me acontecer. porque vem o príncipe deste mundo; Satanás está ai! E está ouvindo tudo o que falo, procurando alguma coisa em que possa me acusar diante do Pai, e me impedir de fazer o que vim fazer, mas ele não tem nada em mim. Ele não tem poder sobre mim! Ele não tem com que me acusar,  porque não fico falando, e ele,  possa usar alguma coisa que falo, e deturpar, e usar contra mim diante do Pai. Jesus não ficava falando...falando...pelo que teria que passar. Ele sabia o que teria que passar, pois era Deus.

          As pessoas passam por dificuldades, e em vez de se resignar diante do Pai, ficam falando... falando... e Satanás ouvindo, e te acusando diante do Pai. Então meu irmão, não fique falando, levante sacrifício silencioso de louvor a Deus, pelo que você está passando, Deus tem algo muito melhor para você depois que passar pela prova silenciosamente, pois Satanás não terá com que te acusar diante do Pai.

          Lembram-se da história de Jó, ele passou pelo sofrimento, levantando sacrifício de louvor a Deus, mesmo que a sua esposa, os seus amigos, usados por Satanás, tentavam faze-lo cair, para que Satanás pudesse acusa-lo diante do Pai,  ele assumiu a posição de piedade, silenciosamente, e levantou sacrifícios de louvor a Deus, e foi aprovado. O Ladrão na cruz também, a partir do momento que assumiu, a atitude de piedade e se calou diante de Jesus, foi aprovado.

          Quem fala demais é Satanás, como disse Jesus, e ele não tem nada em mim! Não tem poder sobre mim! Eu não sou igual a ele, foi o que disse Jesus. Agora se você fica falando...falando... você é igual a Satanás, ele tem tudo a ver com você, tem poder sobre você, tem como acusa-lo diante do Pai.  São como diríamos popularmente " carne e unha" "farinha do mesmo saco" iguaiszinho! Seja como Jesus! Silencioso!

          Lembram de Elias na caverna I Reis 19:11-13 Deus está na brisa suave. Ele não está no vento impetuoso, não está no terremoto, não está no fogo! Ele está na brisa suave. Deus só se manifesta na brisa suave, no silencio. Murmurar, criticar, se lamentar é o mesmo que vento impetuoso, terremoto, fogo, e então Deus não pode agir. Você fica no deserto, até aprender a ficar com a boca fechada! Os Israelitas no deserto, murmuram, criticaram se lamentaram, não levantaram sacrifícios de louvor a Deus, por isto ficaram no deserto. Você quer o mesmo para você? Não! Então pare de murmurar, criticar e se lamentar, fique em silencio, boca fechada, e serás aprovado.

II- DEVEMOS SER OS MESMOS

          As pessoas mudam quando passam por provas, a maioria se deixa levar pela conversa de Satanás, e voltam ao seu Egito, voltam ao ponto inicial. Deus quer que você aprenda na prova, mas é importante que permaneçamos os mesmos, confiante em Deus, na certeza de que vai passar, e que algo melhor virá. Tem uma frase muito usada em nosso meio " depois da tempestade vem a bonança" e é verdadeira, aconteceu com Elias, com Jó e vai acontecer com você, basta que você creia, e isto está ao teu alcance.

          Quando passamos por provas,  Deus nos dá habilidades para vence-la. Mas as habilidades somente são liberadas por Deus, na estabilidade, quando você permanece fiel a Ele, independente das circunstâncias, então permanecer os mesmos nas provas é importantissimo diante de Deus. Os dons dados por Deus, somente são liberados na estabilidade diante Dele, e sem eles você não vencerá. Mesmo que você esteja sofrendo faça o bem! Jesus caminhando para Jerusalém, mesmo sabendo o que lhe esperava, não deixou de praticar o bem. Em todos os milagres e você pode verificar nas escrituras,  diz que ele era movido por piedade.

          A atitude era de piedade, de misericordia, diante do sofrimento daquele outro ser humano como Ele, então Ele praticava o bem, pelas habilidades, pelos dons que Deus lhe liberava, naquele momento, e o nome do Pai era glorificado. E foi como Ele disse: é possível, qualquer um pode faze-la, e maior do que as que faço. Ele agia como ser humano, estável, confiante, e dons e habilidades eram liberadas, e o nome de Deus era glorificado, no ser humano Jesus Cristo, estável, o mesmo, mesmo nas dificuldades.

          Quando Satanás usou a multidão de pessoas, e as mulheres no caminho ao sacrifício da cruz, Lucas 23:27, tentando leva-lo a atitude de auto piedade, Ele disse: Não chorem por mim! chorem por vocês  mesmas!  Jesus disse eu não sou nenhum coitadinho não! Sei exatamente porque e para que estou passando por isto! E o nome de Deus será glorificado na minha atitude. Chorem por vocês mesmas! Porque passarão por dificuldades, por provas, e Deus quer ver qual será a sua atitude.

          E te digo mais, meu irmão, se neste momento, o que você está sentindo pelo sofrimento de Jesus Cristo, é o mesmo que os das mulheres, você é um auto piedoso, chore por você mesmo, porque vai precisar, você vai ter que chorar muito, até aprender a diferença entre auto piedade e atitude piedosa, a atitude que agrada a Deus, a de resignação no sofrimento,  diante de Deus. O que Ele, Jesus,  fez foi sacrifício de louvor a Deus.

          E a sua atitude, a que Deus espera de você,  deve ser a de reconhecer-se merecedor de castigos, e glorificar e agradecer a Deus, todos os momentos da sua vida, porque o ser humano Jesus Cristo, passou pela prova e foi glorificado por Deus, e mais,  passou pelas provas em seu lugar. E Ele, Jesus,  não precisa de auto piedade! Ele precisa da sua atitude piedosa, de se reconhecer merecedor, resignado,  assim como foi com o ladrão na cruz, e como Jó.

          O que Ele quer? Ele quer que você saiba que Deus está no controle de tudo! I Pedro 4:19 diz: Portanto, também os que padecem segundo a vontade Deus, encomendam-lhe as sua almas, como ao fiel Criador, fazendo o bem. Deus tudo vê, tudo sabe, sabe exatamente o que você está passando, e o que Ele quer que você aprenda com isto.

          E espera que você em vez de ficar se sentindo coitadinho(a) murmurando, criticando se lamentando, fique em silêncio e pratique o bem! Mesmo nas dificuldades, libere as habilidades e dons dados por Deus, e ajude as pessoas, para que o nome Dele seja glorificado. É difícil? É! Mas é possível e está ao seu alcance. Não foi fácil para o ser humano Jesus, mas Ele fez! E foi glorificado por isto! Está assentado a destra de Deus Pai. É o que Pedro nos diz, padeça segundo a vontade de Deus, faça o bem! E o seu lugar estará garantido junto ao Pai, serás levado a viver com Ele, e com Jesus Cristo.

          Devemos estar firmes e sermos pacientes no sofrimento, Romanos 12:12 diz: Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai em orações. Fique firme, paciente, passe pelas provas em silêncio, fale somente com Deus em orações sobre a suas dificuldades, apesar Dele,  saber o que e porque você está passando por elas, Ele quer de você uma atitude de humildade, de submissão e dependência Dele. Ele está no controle de tudo, só Ele sabe, quando, e porquanto tempo você deve permanecer na prova. Não desanime, fique alegre na esperança que tudo vai passar, seja paciente, suplique a Deus, seja resignado, e serás um vencedor. Filipenses 4:14 diz: Posso todas as coisas em Cristo, que me fortalece. Com Cristo é possível, está ao nosso alcance.

III- AS ATITUDES.
 
          Murmurar, resmungar, ficar deplorando a situação, criticar, se lamentar, só atrasa você! Você vai ficar no deserto, dando voltas em torno da sua montanha.

A) AÇÕES DE GRAÇA
 
Filipenses 4:6 diz: Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus em orações e suplica, com ação de graça.

          Deus quer mudar a nossa atitude antes de nos abençoar, se você não mudar Ele não vai te abençoar, enquanto você ficar murmurando, criticando, lamentado tudo vai ficar do jeito que está. Ele quer ouvir você no silencio do seu quarto, entre as quatros paredes, portas fechadas, só você e Ele. Não quer uma atitude de auto piedade sua, Ele quer uma atitude resignada, de ter a certeza de que Ele, está no comando. E que Ele não mente, tudo o que fala e promete cumpre, independente daquilo que você esteja vendo. Seja como Abraão, mesmo sem ver, sem ter acontecido as promessas de Deus, levantava altares de sacrifícios de louvor a Deus. Seja como Moisés, caminhe vendo o invisível.

          Mesmo na dificuldade encontre motivos pelas quais você possa ser agradecido a Deus, e levantar sacrifícios de louvor a Ele. Lembre-se principalmente do sacrifício de Louvor que Cristo prestou a Ele na Cruz, por você. Lembre-se que o ar que você respira, que a comida que você come, que a água que você bebe, que a casa que você mora, tudo vem Dele, mesmo que esteja faltando em sua vida, algum destes itens, levante ações de graças a Ele, porque você vai receber o que você precisa. Mesmo que você esteja desenganado pelos médicos, passando por uma doença terrível, tenha obediência incondicional, como Moisés, porque o milagre que você espera, se Deus lhe prometeu, vai acontecer.  Tudo o que você esteja precisando seja conhecido Dele, em suplicas em orações e em ações de graças.

B) QUANDO MURMURAMOS

          Se até para nós seres humanos, é difícil conviver com pessoas que só murmuram, reclamam, criticam, se lamentam, tomam atitude de auto piedade. Imagine então para Deus. Filipenses 2:14-15 diz: Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandecei como astro no mundo. Não fique murmurando, e nem discutindo com as pessoas, pelo que você está passando, seja testemunha de Deus, em meio a quem não acredita, faça brilhar a luz que há em você, que é o próprio Jesus Cristo, faça a diferença. Abraão levantava sacrifícios de louvor a Deus, pelo que não havia recebido, e nos carvalhais de Monroe, lugar onde era palco de culto a deuses idolatras. Em meio a Idolatria, ele levantava sacrifícios de louvor a Deus, pelo haveria de receber, independente do que via.

          Quando murmuramos, o fazemos contra Deus, estamos duvidando da sua palavra, das suas promessas, da sua capacidade de resolver os nossos problemas. A maioria das pessoas agem desta forma, e nós não podemos ser como a maioria, temos que fazer a diferença em meio a eles, resplandecer a Luz de Cristo, mostrar o amor de Deus, fazermos sacrifícios de louvor a Deus, porque sabemos em quem confiamos.

          Não seja participante de murmurações, mesmo que você não concorde com elas, mas fica em meio as murmurações, você é um deles, um murmurador. Não participe de murmurações no seu ambiente, seja no seu trabalho, na sua casa ou na sua Igreja, ou em qualquer outro lugar que viva. Faça a diferença, mostre  Jesus a estas pessoas.

C) QUANDO MURMURAMOS E LAMENTAMOS.

I Corintios 10:9-11 diz: E tentemos a Cristo, como alguns também tentaram, e pereceram pelas serpentes. E não murmureis, como alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, par quem já são chegados os fins dos séculos.
 
O Apostolo Paulo, usa os fatos que aconteceram com os Israelitas no deserto, durante o Êxodo, e nos da trés conselhos:

1- Não tentemos a Deus e a Jesus Cristo, não os coloquemos a prova,  não devemos duvidar das suas capacidades, ou então, vamos nos dar muito mal, pereceremos pelas mãos das serpentes (Satanás).
2 -Os que se lamentaram e  murmuraram no deserto pereceram pelo destruidor( Satanás).
3 - E isto está escrito na palavra de Deus, para nos servir de alerta.

          Tenha isto em mente, murmurar e lamentar vai nos levar a ser destruídos por Satanás, e isto é o fruto do seu livre arbítrio, quem escolhe é você. Nunca se esqueça disto!

          A atitude que temos que mostrar é falar a respeito da bondade de Deus, somos criaturas Dele. Como pode a criatura se levantar contra o Criador? O vaso não pode dizer ao oleiro como ele deve ser moldado. Temos que nos alegrar, porque estamos sendo moldados. Pois se estamos sendo moldados, é porque somos importantes para o oleiro, e ele quer nos fazer o mais bonito possível, pois caso não fossemos importantes, já estaríamos quebrados e lançados ao lixo.

          Quando nos lamentamos tornamos os nossos problemas públicos, e Deus quer que você passe por ele silenciosamente, como vaso quando está sendo moldado pelo oleiro. Se tiver que ser publico, é porque ele vai glorificar o nome de Deus, então Deus o tornará publico. Quando nos lamentamos, tornamos os nossos problemas piores do que são, pois Satanás e seus anjos, ouvem as nossas lamentações e fazem o possível e o impossível para torna-los piores do que são,  pois esta é a vocação deles: matar, roubar e destruir.

D) QUANDO CRITICAMOS.

          Muitas vezes pedimos a Deus em orações e suplicas alguma coisa para nossas vidas, e quando Ele concede achamos que não é bem o que queríamos, e então criticamos. Muitas pessoas ficam desempregadas, e choram e se lamentam, e quando Deus, age e pela misericordia, não pelas atitudes de se chorar, lamentar, e lhes dá um emprego, criticam o trabalho, criticam os colegas, criticam o salário, criticam os patrões. Se esquecem rapidamente a situação de deserto em que estavam. Levantem ações de graça por este trabalho, se não está bom! silenciosamente coloque a Deus a situação, e Ele com certeza, te dará um melhor.

IV- RESISTA A SATANÁS

I Pedro 5:8-10 diz: Sede sóbrios, e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis,  que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós. O Deus de toda a graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará , vos tornará inabaláveis, vos fortificará.

            Resistir a Satanás é não se deixar levar pelas atitudes incorretas que ele nos impõe, para desafiarmos a Deus, e depois ele ter a permissão para nos destruir. É como o pescador que coloca a isca no anzol, levando o peixe a pensar que ele quer alimenta-lo, apesar de que saiba,  que é uma armadililha, mas é o inverso,  o que ele quer mesmo é torna-lo seu alimento, devorá-lo! De preferência bem assado, e para chegar a isto o peixe passará por muito sofrimento! O Peixe apesar de saber da armadilha, pelo prazer dos poucos momentos, pelo prazer da comida, corre o risco da morte. É isto que Satanás quer de você, que você seja o peixe dele!

           Então seja sóbrio e vigilante. Jesus sabia quando Satanás estava usando uma pessoa, para leva-lo ao erro. Foi o que aconteceu no caminho da cruz com as mulheres, e ele fazia isto como ser humano, é possível faze-lo e está ao nosso alcance. Tem o ditado que diz: Quando a esmola é muita, desconfie do santo. Satanás vai lhe oferecer muitas soluções aparantemente ótimas para seus problemas, mas desconfie delas. É como o pai de família, que vê a sua família passando por necessidades, e Satanás lhe convence que é melhor roubar, com a alegação de que outras pessoas tem muito, e não dividem pelo seu egoismo, então vamos tirar a força. Mas as consequencias do ato todos nos sabemos é a cadeia!

          Quando permanecemos estáveis, fortes na fé naquele que pode todas as coisas. Deus irá nos libertar do problema, vai nos dar a solução que precisamos. Como vimos no texto de Pedro, e é a realidade, todos sofrem, uns mais, outros menos, mas somos aperfeiçoados, nos tornamos inabaláveis. Problema algum nos fará voltar a traz, usar de princípios satânicos, seremos fortes!

Filipenses 1:28 diz: sem vos deixardes intimidar em nada pelos vossos adversários. Isto para eles é motivo de perdição; para vós outros, de Salvação. E é a vontade de Deus.

Então meu irmão, não se intimide por nada, levante sacrifícios de louvor a Deus, e seja aprovado!

CONCLUINDO
 
          A vontade de Deus é que cresçamos, que passemos do estágio de recém nascidos para o de adultos, e façamos a sua vontade. Satanás te levará a praticar várias atitudes, baseadas no seus princípios de Soberba, rebeldia e independência, mas todas elas te levará a destruição. Então não se esqueça, mesmo que você não esteja vendo nenhuma solução para seu problema, confie em Deus, veja o invisível, porque sem ver o invisível é impossível agradar a Deus, porque Ele é invisível. Então levante sacrifícios de louvor ao Deus invisível, que tudo pode, que cumpre o que fala e promete.
 

Google+ Followers

Postagens populares