sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Primata x Sacerdote: Enganos da Religiosidade



ADÃO NÃO FOI O PRIMEIRO HOMEM, MAS O PRIMEIRO SUMO-SACERDOTE
     
         
 
 
 
A religiosidade vem pregando, e isto a milhares de anos, dizendo que Adão foi o primeiro homem na terra, e que isto está registrado no livro Bíblico de Gênesis.
 
         Porém se somar pelas genealogias bíblicas, as idades, dos descendentes de Adão, você verificará que,  de Adão a Abraão foram 2000 anos, e de Abraão a Jesus também foram 2000 anos, e em Mateus 1:17, vemos algo mais interessante ainda, Mateus em seu evangelho, ainda divide estes 2000 em 3 etapas de 14 gerações, dizendo de Abraão a Davi 14 gerações, de Davi ao cativeiro Babilônico, 14 gerações, e do Cativeiro até Jesus, 14 gerações,  então concluímos que  de Adão a Jesus são 4000 anos.  E se estamos no ano 2011, então temos mais 2000 anos de Jesus até nós, então de Adão até nossos dias seriam 6000 anos.  Então também poderíamos concluir que, o homem está na terra a 6000 anos.

I- A ciências tem nos provado a existência do homem a muito mais que 6000 anos. 

          Porém os achados científicos,  tem provado a existência de homens, por fosseis encontrados,  a pelo menos 11000 anos,e por mais que queiramos argumentar, como religiosos,  que este cálculo, é feito pelo Isótopo 47 do carbono 14, e que este é quimicamente instável, portanto o cálculo é impreciso, temos que admitir que a margem de erro é muito pequena.  E recentemente foi noticiado que cientistas Israelense, o  país de origem da Bíblia, encontram no seu próprio território fosseis de 7500 anos, e admitidos pelos cientistas Israelense, esta idade. Então seria impossível cientificamente falando, que Adão seria o primeiro homem.

II- Então a Bíblia é mentirosa?

          E claro que não! A primeira conclusão que você chega é que a Bíblia está incorreta! não é? Ou é claro, Deus não existe, isto é tudo historia judaica!  Pois em ambas as afirmações você está errado. Na primeira hipótese, o que existe realmente, em primeiro lugar,  é a dificuldade de tradução dos textos hebraicos, os originais Bíblicos, para o Português, e também a tendenciosidade dos tradutores, em fazer  com que a tradução, desse base aquilo que acreditavam. Todos os textos bíblicos em português, tem origem nas traduções do Padre João Ferreira de Almeida, então as interpretações que o Padre Almeida, dava aos textos traduzidos, eram tendenciosos a sua crença, e isto nos leva ler o texto em português, e sermos levados ao entendimento que o Padre Almeida tinha, e este entendimento era dele, e nem sempre o que o texto original diz.

          Se você tem uma bíblia abra-a no primeiro livro o de Gênesis, no capitulo 1, se você não tem, então procure no Google a bíblia on-line, e abra-a em Gênesis 1. Você vai verificar que em todo o capitulo 1 até o versículo 3 do capitulo 2, o nome do criador ali apresentado é "Deus", isto já é um erro de intepretação, pois no original hebraico, o nome que está lá é "ULHIM UL" a pronuncia em português é ULRIM UL, o "R" é pronunciado como o R da palavra Bauru,  e cuja tradução correta é: "SUPREMO CRIADOR ETERNO DEUS", e não somente Deus. Deus é o UL da palavra, mas a enfase é para CRIADOR ETERNO.  Até então o CRIADOR ETERNO não se apresenta com nenhum nome apenas o SUPREMO CRIADOR ETERNO, pós a partir deste versículo o UL é retirado. Isto inclusive levou a outros povos, principalmente os Sumérios, que habitaram a Mesopotania, berço da civilização, a chamarem o criador por ELOIM, EL como Deus.  Mas a partir do versículo 4 de Gênesis 2, você observa que o nome muda para "SENHOR" o que também é um erro interpretativo, ali no versículo 4 o Criador apresenta o seu nome, o seu verdadeiro Nome,  para quem conhece um pouco mais  a Bíblia, o Tetragrama,(YHVH) veja o verdadeiro Nome do Criador, na minha outra postagem, "O VERDADEIRO NOME DE DEUS",  o nome que Ele disse que deveria ser conhecido eternamente, a Moisés em Êxodo 3:15, que muitos o traduzem e acham que é "EU SOU",  pelo versículo 14, porem no original hebraico está escrito, " EU SOU YAOHUH, então o nome correto do Criador, e que deve ser conhecido eternamente é "YAOHUH" cuja a pronuncia em português é IAORRU.

          Muitos traduzem por IOVAH, JAVEH, JEOVAH, mas todas estas traduções estão incorreta, pelo uso de massoréticos, não vou explicar isto hoje, porque é um pouco complicado e extenso, fica para uma próxima postagem, mas para que você não fique sem entender, os escritos em hebraicos, não tem vogal, somente consoantes, e o que determina, a vogal que acompanha a consoante, para se saber a pronuncia correta da palavra, são uns sinais que são colocados, em cima, do lado ou embaixo das consoantes, e isto chama-se massoréticos. E no tetragrama, porque os judeus durante a ocupação grega queriam esconder a verdadeira pronuncia do Nome do Criador, para que ele não fosse blasfemado, nem eles mesmo pronunciavam o nome YAOHUH, porque a Lei dizia que quem pronunciasse o nome de YAOHUH em vão, ou com blasfêmia deveria ser apedrejado, então passaram a chama-lo por ADONAI, que é a palavra escrita "Senhor" que você encontra nos textos bíblicos, ou HA-SHEM que significa "o nome". Então mesmo quando estavam lendo a Torah, quando se chegava no nome Eterno, pronunciavam Adonai ou Ha-shem. O nome Eterno só era pronunciado, e por 7 vezes, uma vez por ano, na festa da pascoa, pelo Sumo-Sacerdote, quando recitava sobre o povo a benção de Arão, Números 6:23-26. Então, para tornar desconhecida a pronuncia do Nome Eterno,  usaram os massoréticos de ADONAI e ou HA-SHEM (" o nome") no tetragrama, e o nome do Criador passou a ser pronunciado por IOVAH, JAVEH E JEOVAH, mas estas pronuncias são incorretas, a verdadeira pronuncia do nome do Criador é YAOHUH (IAORRU). Uma das maiores provas, de que a pronuncia correta é 'YAOHUH" está no nome do atual primeiro ministro de Israel. Benyamim Nethanyaohu. Nethan significa: dado, doado, ou colocado, e yaohu é o nome do Criador, e isto ainda nos nossos dia pode ser visto,  porque os judeus até os dias de hoje colocam o nome do Criador no Nome de seus filhos,  para que fossem abençoados, conforme está Números 6:27, então Nethanyaohu, siginifica "dado por YAOHUH ". O próprio nome de Jesus YAOHUSHUA que significa YAOHUH SALVA, ou dos profetas, todos eles em seu nome original hebraico, tem o nome eterno do Criador. Jeremias " YARMIYAOHUH " que significa "Exaltado é Yaohuh" Isaías: YAOSHUAYAOHUH
que significa " Salvação de Yaohuh" até o meu nome João: YAOHUHANNAN que significa Yaohuh é gracioso", todos os nomes de profetas terminados em "ias" tem o nome do Criador. Mas observe o absurdo de transliteração de nomes, meu nome como disse é João e hebraico é Yaohuhannan " Yaohuh é gracioso, e o nome Ananias é Hannanyaohuh, que significa Gracioso é Yaohuh.

III- Outros erros de interpretações.

          Voltemos a Gênesis 1 e 2. O fato do Criador só apresentar o seu nome eterno a partir de Gênesis 2:4 tinha um objetivo, vemos que do inicio do capitulo 1 até o versículo 3 do capitulo 2, foi o tempo da criação do Universo, e tudo o que nele existe. Quando no capitulo 1 o Criador cria algo, no texto se lê " e foi a tarde, a manhã o dia..." também não significa,  que este tempo corresponde a 1 dia, como nos o conhecemos hoje, YAOHUH, não é sujeito, a tempo, Ele é eterno, que está sujeito a tempo, somos nós, pelo nascer e por do sol, veja que no Salmos 90,  você verá, no verso 1 "Oração de Moisés" e no verso 4 você verá que Moisés diz que mil anos são para Ele como um dia, e Moisés este que escreveu este Salmo, é o mesmo que escreveu Gênesis, Moisés sabia do que estava falando, e se você olhar o texto verificará que um dia para o Criador,  pode até ser muito mais que 1000 anos, veja que Moisés diz, que 1000 anos pode ser somente a noite de um dia. Então o Universo não foi criado em 7 dias humanos, mas em 7 dias do Criador, e isto pode ser milhões de anos, porque ele não vive somente no nosso sistema solar, então não está sujeito, a nossa contagem de tempo.  E isto não denigre a ONIPOTÊNCIA de Deus. Porque o tempo é relativo aquele que o vive, veja que existe uma mariposa, que vive nos Estados Unidos, que nasce ao anoitecer, e morre antes do amanhecer, então se ela pudesse dizer alguma coisa, diria que não existe dia, somente noite, que dia seria uma utopia,  e nós como vivemos um pouco mais, sabemos que existe dias e noites, e achamos que 70, 80 anos que é a média de vida de um ser humano, bastante tempo, mas para o Criador, 1000 anos ou mais, para Ele um dia, de nossa existência é questão de horas, talvez uma hora e meia. Uma evidencia bíblica, de que o universo não foi feito, em fração de segundos. está na criação dos mares, veja o Salmo 104. cujo o autor é anonimo, mas que,  pelo formato do texto também a autoria,  é de Moisés. Veja os versículos de 5 a 8 deste salmo, Ele diz que primeiro foram criados os abismos, que as águas estavam sobre os montes (em forma de gelos) e que a Sua voz, desceram os montes, e foram para o lugar que o Criador havia determinado.

          Então a criação da terra, não foi derrepente, mas dentro do tempo determinado por Deus, e isto para nós humanos pode significar milhões de anos. Outra coisa que parece discrepante é que o Criador faz a luz, versículo 3 de Gênesis 1, e somente no verso 14 cria o Sol a Lua, a luz criada no versículo 3 não é a luz visível, mas a gloria do Criador que abraça toda a criação, a explicação disto está em Apocalipse 20:23.

IV- A criação da humanidade ( os pré-históricos)

          Veja agora o versículo 26 e 27 de Gênesis 1, já era o 6 dia do Criador, ele cria a humanidade, Ele diz: " façamos o homem"  veja que ele cria macho e femeas (verso 27) homens e mulheres, e no original hebraico a palavra para designar o que está traduzido por "homem" é "adan" no singular, e não é nome próprio, sua tradução literal do hebraico, é terroso, ou barroso, ou vermelho, o que veio da terra, é a humanidade, e cria homens e mulheres. E dá algumas ordens a estes: deveriam dominar a terra, os animais, as plantas, ou seja toda a criação, tudo, deveria estar sob o seu domínio. Também diz que a alimentação dos humanos deveria ser vegetariana (verso 29) e também as dos animais. Não deveria haver derramamento de sangue, nem de homens e nem de animais, todos deveriam ser vegetarianos. Ezequiel 26:20, você vê o Criador profetizando contra Tiro, e que de civilizados, voltariam as cavernas, como os povos antigos.

          O homem deveria ter aprendido a cultivar a terra, a fazer moradias, mas isto não aconteceu,  não dominaram a terra, matavam os animais para se alimentarem, e por sua vez, os animais, por se sentirem perseguidos,  passaram,  a se matar e a matar o homem,  deveriam ter aprendido a fazer moradias, mas moravam em cavernas,  então não havia domínio sobre a terra, e nem sobre a criação. O Criador disse que se multiplicassem entre eles, homens e mulheres, mas eram homossexuais, e pior mantinham relações sexuais com os animais, o que era abominável diante do Criador. Estes são os pré-históricos que conhecemos cujos os fosseis encontramos nos dias de hoje.

V- A criação do Sumo-Sacerdote "ADÃO"

          Deus sente a necessidade de enviar alguém, para que ensinasse os primeiros homens a O conhecerem verdadeiramente, e ensiná-los como dominar a criação. A primeira providência foi,  fazer-se conhecido.
 
          Então o Criador, a partir do verso 4 de Gênesis, apresenta o seu nome eterno, então dai para frente, o Criador diz, quem é o dono do Universo, Ele, YAOHUH. Então para por ordem na casa, cria o primeiro sumo-sacerdote, (verso 7 de Gênesis 2) veja, que o Criador, toma do barro da terra, e cria o Adão o sumo-sacerdote,  aquele que deveria ensinar os primeiros humanos, de como viverem, a cultivarem a terra (verso 5 de Gênesis 2) e faz uma casa para ele, Adão,  o Jardim do Edem, e começa a ensiná-lo: primeiro, sabe que o Adão, não poderia viver sem uma companheira (verso 18), mas antes disto, passa todos os animais a sua frente (verso 19) , para que ele coloque um nome, em cada um deles,  e verifique que todos, são completamente fisicamente,  diferentes dele, que não deveria se relacionar sexualmente com nenhum deles, e o chama de ADÃO, nome próprio, e então cria a Eva, da costela dele, pois ela tinha que ser da mesma excencia de Adão, pois deveria sentir e pensar exatamente como ele, como se fosse um clone,  para que não houvesse erros, carne da sua carne, ossos dos seus ossos. O Criador então introduz na terra o primeiro Sumo-Sacerdote.

          E o direito de assumir o sumo sacerdócio após a morte do primeiro, era determinado pela genealogia, por isto você, encontra nos textos bíblicos, as genealogias, observe que somente cita o primogênito, macho de cada descendente de Adão. O que identificava quem era o sumo-sacerdote, eram duas pedras, o URIM E O TUMIM, que também a sua origem vem do Criador, pois o sumo-sacerdote deveria te-las consigo, conforme Esdras 2:63. Veja que quando se muda o sacerdócio, em Êxodo 28, deixa de ser os primogênitos, e passa a ser os descendentes da tribo de Levi, O URIM e O TUMIM, são colocados nas vestes do sumo-sacerdote ( Êxodo 38:30-35). Então Adão foi o primeiro sumo-sacerdote e não o primeiro homem.

          Quando o apostolo Paulo fala em I Corintios 15:45-47, e  ele compara Adão a Jesus, ele está falando de sumo-sacerdócio, veja o contexto do texto,  o primeiro sacerdócio, o de Adão,  foi ate Cristo, o sumo-sacerdócio humano, Jesus o segundo,  o sumo-sacerdócio eterno. E quando o autor de Hebreus,  nos fala no capitulo 1:6 que Jesus novamente introduz a primogenitura na terra, fala da primogenitura humana de Adão,  veja que pela genealogia adâmica, Jesus tinha direito ao sumo-sacerdócio, mas pela Lei Mosaica, não pois era da tribo de Judá, e não da tribo de Levi, por isto Jesus cumpre e interrompe a Lei, e agora o sumo-sacerdócio, é eterno, pois é exercido por um que venceu a morte, e nunca mais será substituído.

VI - Uma evidencia cientifica da passagem do Sumo-Sacerdote, a 6000 anos atrás.

          Se você verificar a historia da humanidade, verá que temos pré-historia, que vai até a origem da escrita, a cerca de 3500 AC, portanto no período da existência bíblica de Adão,e historia,  após a escrita. A pré historia esta dividida em 4 partes, paleolítico, mesolítico, neolítico e idade do bronze. O pré-histórico, começo a viver em casas, a viver da agricultura, criar animais, a aproximadamente 6000 anos, foi a passagem do mesolítico para o neolítico. A Bíblia nos fala que Caim, construiu uma cidade, isto naturalmente, foi alguns casebres, em palha, e colocou o nome da cidade, o de seu filho Enoque (Gênesis 4:17) e que seu descendente Tubalcaim, era mestre em obra de cobre e ferro (Gênesis 4:22) foi a passagem da humanidade do neolítico para a idade do bronze, até o inicio da escrita. E se você olhar na historia da humanidade, verificará que o desenvolvimento humano, iniciou-se na região da Mesopotania, atual Iraque, entre os rios Tigre e Eufrates, e se você também, verificar na Bíblia, a localização do Jardim do Edem era na mesma região, entre os rios Tigre e Eufrates (Gênesis 2:14).  Vocês acham que isto foi mera coincidencia? é claro que não, foi para isto que o Criador, enviou ADÃO.

          Então,  não existe divergências,  entre a Bíblia e a Ciências é mera questão de interpretação correta dos textos e evidencias.

 
 

Google+ Followers

Postagens populares