domingo, 18 de agosto de 2013

Sacerdócio Real para Nós que acreditamos em Jesus Cristo

Uma geração de famílias sacerdotais, proféticas e libertadoras
                                                                                  
                

                                                                                

            A sociedade clama por famílias benditas que vivam os propósitos do Eterno e que construam princípios na sociedade. E uma sociedade abençoada se constrói com famílias fortes. E famílias fortes são resultados de casais santos. Conquistar é importante, porém manter as conquistas é fundamental. Afinal, de que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a célula principal?

          Estudaremos sobre uma família que recebeu, de um só útero, a unção profética, sacerdotal e libertadora. Essa família teve toda possibilidade de fazer história como a geração mais ungida da Terra, mas perderam o manto, a descendência e o ministério.
 
“E falaram Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cusita, com quem casara; porquanto tinha casado com uma mulher cusita. E disseram: Porventura falou o Senhor somente por Moisés? Não falou também por nós? E o Senhor o ouviu. E era o homem Moisés mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra. E logo o Senhor disse a Moisés, a Arão e a Miriã: Vós três saí à tenda da congregação. E saíram eles três. Então o Senhor desceu na coluna de nuvem, e se pôs à porta da tenda; depois chamou a Arão e a Miriã e ambos saíram. E disse: Ouvi agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o Senhor, em visão a ele me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele. Não é assim com o meu servo Moisés que é fiel em toda a minha casa. Boca a boca falo com ele, claramente e não por enigmas; pois ele vê a semelhança do Senhor; por que, pois, não tivestes temor de falar contra o meu servo, contra Moisés? Assim a ira do Senhor contra eles se acendeu; e retirou-se. E a nuvem se retirou de sobre a tenda; e eis que Miriã ficou leprosa como a neve; e olhou Arão para Miriã, e eis que estava leprosa. Por isso Arão disse a Moisés: Ai, senhor meu, não ponhas sobre nós este pecado, pois agimos loucamente, e temos pecado. Ora, não seja ela como um morto, que saindo do ventre de sua mãe, a metade da sua carne já esteja consumida. Clamou, pois, Moisés ao Senhor, dizendo: Ó Deus, rogo-te que a cures. E disse o Senhor a Moisés: Se seu pai cuspira em seu rosto, não seria envergonhada sete dias? Esteja fechada sete dias fora do arraial, e depois a recolham. Assim Miriã esteve fechada fora do arraial sete dias, e o povo não partiu, até que recolheram a Miriã. Porém, depois o povo partiu de Hazerote; e acampou-se no deserto de Parã.” (Números 12)
 
          Aí está a história de uma família completa. Porém, a profetiza e o sacerdote decidiram questionar a vida do irmão Moisés, o libertador que decidiu casar, e, por isso, a própria família se levantou contra ele.
1. A profetisa Miriam. Miriam, como profetisa, tinha a função de profetizar bênçãos sobre a própria casa, mas usou a profecia de maldição. A profetisa já havia até dançado na presença do Senhor, celebrando a vitória contra o exército de Faraó, ela presenciara tantos milagres do Eterno, mas agora se levantava contra seu próprio irmão.
2. O sacerdote Arão. Arão, como sacerdote, tinha a função de abençoar a sua casa, ensinar os filhos, honrar a sua esposa, teve que renunciar o manto sacerdotal, criar os filhos diante de uma multidão de hebreus, milhões de pessoas, porém o seu testemunho sacerdotal como esposo, pai e família fora reprovado.
3. O libertador Moisés. Moisés, o libertador, não reclamou diante de Deus pela atitude dos irmãos. Porém, Deus tomou a causa dele. A profetisa Miriam, que se levantou contra a própria casa, ficou leprosa, pois mudou a direção da profecia contra sua própria família.
 
          Naquele dia, o profeta e o sacerdote assinaram seu futuro. A profetisa perdeu a unção profética e foi morar junto com os leprosos. O sacerdote Arão, homem que abençoava milhões, não respeitava o valor da esposa, pois nenhum texto da Bíblia mostra o sacerdote honrando a esposa e os filhos, que perdem o sacerdócio e são fulminados.
 
          O que poderia ser mais desastroso? De uma família, nasceu a profetisa, o sacerdote e o libertador, todas as possibilidades de terem a maior conquista de toda a história do Antigo Testamento. Porém, perderam a promessa, renunciaram o manto, anularam as gerações.
 
          É dentro de casa que as maiores conquistas são estabelecidas. Como você conduz a unção profética? Quais são as palavras em direção ao cônjuge, aos filhos, à família? Você é profeta que constrói avivamento dentro de casa? Quais têm sido os seus decretos sobre a sua família? Como sacerdote, você tem sido exemplo? Seus filhos respeitam o Deus que você serve? Eles honram o manto, têm zelo pelo Altar? Você, casal sacerdotal, tem honrado o seu cônjuge?        

          Hoje Deus o chama para viver a restituição do manto profético e sacerdotal através do valor da família. Não importa o seu passado, Deus está construindo o futuro da sua família. Abençoamos sua vida, casamento, família, gerações e ministério. Seja profeta purificado e sacerdote que investe no seu maior patrimônio: sua Família.
 

Google+ Followers

Postagens populares