quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O que é Dons de Cura do Espirito Santo?



Dom de Curar
 
          O dom de curar é a habilidade dada por Deus de se transmitir à cura ao corpo físico em ocasiões especificas.

          Ele é acompanhado por uma medida do dom de fé, e muitas vezes, pelo dom do conhecimento. Ele envolve a transmissão desta fé à pessoa que necessita da cura, o que a levanta do campo da dúvida e incredulidade, e faz com que os passos apropriados em direção à cura sejam tomados.

          Ele é uma “manifestação do Espírito” através de uma pessoa, e não somente os seus próprios poderes mentais de persuasão. Observamos que, em todo lugar onde a cura é mencionada como um dom do Espírito no ministério do Corpo está sempre na forma do plural: 1 Co. 12:9; 12:28; 12:30. Este é único dom que usa o plural desta maneira. Isto indica que o dom de curar pode operar em mais de um nível. Isto poderia referir-se ao fato de que diferentes tipos de doenças requerem diferentes tipos de curas e vários níveis de fé.

          Algumas curas, por exemplo, podem envolver atitudes latentes, as quais devem ser tratadas antes que o corpo responda, outras curas necessitam de um milagre total. Algumas curas são instantâneas e outras são gradativas. É uma questão de observação que no Corpo de Cristo uma pessoa pode ser usada para trazer cura numa área especializada.

          Por exemplo, uma pessoa pode ter fé para a cura da cegueira, outra para a surdez, outra para o câncer, etc... Isto torna mais importante que compreendemos que Jesus tinha poder sobre “toda sorte de doenças e enfermidades”. Mais tarde, Ele deu aos doze discípulos (coletivamente) poder sobre toda sorte de doenças e enfermidades. Mateus 10:1. A medida de curas produzidas através do ministério de um individuo se relaciona diretamente com o nível de fé. A fé deve operar nos dons de curar uma vez que os diferentes ministérios de curar são, na verdade, área de especialidade da fé. Embora todos os crentes possam orar pelos enfermos – Mc. 16:17-18; I Co. 12:28-30 – indica que alguns são usados em curas mais do que outros.

NÍVEIS DE CURAS RELATADAS NA BÍBLIA.

INSTANTÂNEA - Algumas curas são de uma simples natureza física e a obra necessária do Espírito Santo pode ser feita imediatamente. Mateus. 8:3 > “imediatamente ele ficou limpo da lepra”.
OBSERVAÇÃO > O ÓLEO É UM TIPO DO ESPÍRITO SANTO. NÃO ERA O ÓLEO QUE CURAVA ATRAVÉS DE QUALIDADE MEDICINAIS, MAS A ORAÇÃO DA FÉ SALVARÁ O ENFERMO.

A COMUNHÃO - 1 Co. 11:27-34 – A dedução clara é que há um nível de cura no discernimento adequado do Corpo de Cristo que não é disponível em nenhuma outra fonte. O corpo desarticulado e que funciona mal, inevitavelmente, terá órgãos que sofrem de doenças, mas á medida em que os crentes entrarem em harmonia e unidade, amor e num relacionamento adequado como órgãos num corpo, então a cura virá. Deus, de uma grande maneira, ligou o nosso bem estar físico com a nossa habilidade de relacionar-nos espiritualmente com o aspecto “carne e osso” do Corpo de Cristo. Ef.5:30.

IMPOSIÇÃO DE MÃOS E ORAÇÃO DE CRENTE EM GERAL - Mc. 16:16-18. Deus não limitou que Suas provisões fossem trazidas através de um meio ou através de determinadas pessoas somente. Ele usará qualquer pessoa que esteja disponível e que creia Nele. Todos os crentes têm o privilegio de crer na Palavra de Deus e de orar pelos enfermos serem curados.

ATRAVÉS DA PALAVRA FALADA - Lc. 7:1-10. 
A maior fé, de acordo com Jesus, baseia-se unicamente na “Palavra”.

Havia três tipos de pessoas que vinham a Jesus buscando curas:
1 – Aqueles que vinham para serem curados pessoalmente;
2 – Aqueles que traziam outros para serem curados;
3 – Aqueles que vinham por outros, e procuravam somente a palavra de Jesus, declarando que eles seriam curados; eles não viam nenhuma barreira no tempo ou espaço.
          Jesus disse que este terceiro nível era o maior nível de fé. Isto não significa, contudo, que os outros métodos não sejam válidos. Há um verdadeiro ministério em “trazer os enfermos”, aqueles que têm fé, e às vezes, é possível que haja uma verdadeira necessidade de “chamar os anciões (idôneos) da igreja. Deveríamos procurar crescer na fé, contudo sem que nos vangloriemos das coisas “fora da nossa medida”.

OS TRAJES DE JESUS; A SOMBRA DE PEDRO - Mc. 6:56. Atos 5:16-16. Estas coisas formavam um “ponto de contato” para a pessoa em necessidade. Até mesmo Jesus usava o Principio do “ponto de contato”, ou requeria do enfermo algum “ato de apropriação”, a fim de que Ele pudesse expressar a sua fé e receber a cura. “Toma teu leito e anda”. “Vai, lava-te no tanque de Siloé”.  Isto é visto, também, no caso de Naamã no Velho Testamento, que foi curado somente depois de uma obediência absoluta e infantil à palavra do profeta. Tal zelo em tocar-se a Jesus a os apóstolos indicava a fé da parte dos enfermos. É baseado na fé que todos são curados! A fé sustenta toda a verdade sobre as curas. A fé é necessária na pessoa em necessidade, na pessoa que está orando e até mesmo naqueles que trouxeram ao enfermo.  (“...vendo a fé deles...” Mt. 9:2.).

OS LENÇOS E AVENTAIS DE PAULO - Atos 19:11-12. Observe que estes milagres são chamados “extraordinários” ou “especiais”. Incidentes deste tipo têm acontecido até mesmo nos dias atuais, mas eles não são a norma. Eles foram feitos desta maneira porque não havia nenhuma outra forma para Paulo entrar em contato com eles.

COMO UMA PESSOA SABE SE ELA TEM OS DONS DE CURAR?
Através do testemunho interior do Espírito.

          Através da habilidade de crermos em Deus para a cura física. Paulo ensinou em Romanos 12:3-8 que cada um de nós tem habilidades espirituais e níveis de graça diferentes que nos são dados pelo Senhor.  Com cada função vem uma “medida de fé” proporcional para que vejamos a Deus realizando a sua obra. Isto pode ser visto em 1 Co. 12:27-31. O próprio fato de que temos uma variedade de funções indica que temos uma fé variável e canalizada em várias direções.
          Através de uma grande compaixão pelos enfermos e afligidos. Haverá uma solicitude constante e profunda em seu coração; e também um desejo de fazer alguma coisa a respeito disto. Haverá uma mobilidade e uma força de fé atrás desta compaixão. Mt. 20:34; Mt. 1:41; Lc. 7:12 a 14.
          Através dos resultados . O teste de qualquer ministério ou dom é o fruto que ele produz. Se alguém tiver os dons de curar, então as pessoas serão curadas. Logicamente, os resultados desenvolverão e aumentarão com o crescimento espiritual da pessoa que tenha tal dom.
          Através do reconhecimento de outros e das requisições que nos forem feitas por eles. Tudo que temos que fazer é funcionarmos da maneira em que o Senhor nos dirigir, e Ele abrirá o caminho para o nosso ministério. (Pv. 18:16). Se isto for somente uma ambição e desejo humano que não foram originados pelo Espírito Santo, tal pessoa terá que promove-lo por si mesma, e mesmo assim, outros não responderão porque isto não produz fruto. Pv. 25:14.
          Através da imposição de mãos da liderança. Muitas vezes, os dons de curar e os ministérios são enunciados e claramente revelados quando um ministério profético estabelece uma pessoa em seu lugar no Corpo. Paulo reclamava a Timóteo quanto à mordomia que ele tinha do ministério declarado e concedido a ele desta maneira. 1 Tm. 1:18; 4:14 e 2 Tm. 1:6.

QUAL É O PROPOSITO DOS DONS DE CURAR?

1 – Deus ama ao Seu povo e quer que ele tenha uma boa saúde, referindo-se à saúde total: corpo, alma e espírito. Não há limites com relação ao que Deus deseja dar-nos como uma herança no Reino. 3 João 2:4.
2 - A saúde e a cura divina são aspectos da retificação da maldição da lei. 1 João 3:8; Gl.3:13. A redenção envolve o retirar-se o homem totalmente dos efeitos das maldições envolvidas na lei, os quais incluem as doenças e as enfermidades. O homem não tem que suportar doenças se ele aceitar toda a provisão feita para ele na Nova Aliança. Isto é uma parte integrante das bênçãos da Nova Aliança.
3 – Isto foi designado para confirmar a nossa mensagem com sinais e maravilhas.  Hb.2:3-4. Isto era uma parte da grande comissão. Mc. 16:15-20. João 5:36 > Jesus não somente pregou o Evangelho do Reino, mas Ele também o demonstrou Lc. 8:1. Um dos maiores erros da historia é a separação de curas com a pregação da mensagem da Salvação. Isto equivale a pregar-se “metade do Evangelho”, o que nunca produzirá os resultados que Deus intencionou que a pregação do evangelho produzisse.

QUAL É A ORIGEM DAS DOENÇAS?

1 – Satanás. Atos 10:38. Jesus veio para curar a todos os que estavam “oprimidos pelo diabo”. Na verdade poderíamos dizer que toda doença e enfermidade têm sua origem em satanás e em sua influencia maléfica; ele é a fonte de todo germe de enfermidade e de bactérias nocivas. Isto pode ser trilhado até ao próprio começo das coisas, e pode ser observado no decorrer de toda a história. A influência de satanás sobre as pessoas é o que lhes traz doenças e enfermidades. Depois da queda e pecado do homem, as doenças e as enfermidades vieram, tanto ao seu ser físico como também à sua natureza espiritual.
2 – O Pecado. A doença física é, na realidade, produzida pela doença espiritual. Quando a alma do homem se torna corrompida pelo pecado, o seu corpo torna-se sujeito ás doenças e enfermidades como consequência. A doença era parte da maldição da lei. Dt. 28:58-61.

EM QUE SE FUNDAMENTA A CURA DOS CRENTES?

1 – REDENÇÃO - Que a cura física, assim como a cura espiritual estavam inclusas na obra redentora de Cristo, é constantemente salientada, tanto pelo Velho como pelo Novo Testamento.
Observe estas declarações com relação á liberdade do povo de Israel do Egito : Ex. 15:25-26 > Esta era uma parte vigente do pacto de Deus com Israel. As doenças pertenciam aos egípcios (pecadores) e não ao povo de Deus, que conhecia o Seu poder libertador e andava de acordo com o pacto feito com Ele. Sl. 105:37; Sl. 103:2-3; Is. 53:4-5; Mc. 8:16-17 e III João 2. Estes e muitos outros versículos bíblicos nos mostram que a nossa redenção não foi somente espiritual, mas física também. Assim como Ele remove o nosso pecado, assim também ele deseja remover as nossas doenças. Mesmo no Velho Testamento, a cura física era parte do Pacto. A cura era, experimentada por muitos. Havia ritos, ofertas e cerimônias especiais que eram usados para trazer a cura á pessoa enferma. Quando Jesus curava, Ele muitas vezes também, perdoava os pecados.
          Muito frequentemente, Ele ligava a doença com o pecado, e perdoava o pecado antes que Ele curasse. Os dois também são ligados por Tiago 5:14-16. Os dois grandes aspectos do ministério de Cristo na terra foram: Curar os enfermos e perdoar os pecados. 1 Pd.2:24; Rm.5:12.

2) FÉ - Jesus ministrava ás pessoas Segundo a fé delas. Ele dizia frequentemente: “Seja-vos feito segundo a vossa fé”, ou alguma declaração semelhante. Os benefícios tanto do Antigo Testamento como do Novo Testamento eram e são baseados na fé, o que envolve a confiança e a obediência.
2 Co. 5:7 > Isto significa que concordamos com a Palavra, aceitamo-la em nossa vida pessoal e agimos com confiança. Mc. 11:24 > Esta fé deve ser baseada apenas na Palavra de Deus, em Romanos 10:17 diz: “ De sorte que a fé vêm pelo ouvir, e o ouvir pela Palavra de Deus”. Hb. 10:23; Sl, 89:34; Is. 55:11; Ap.12:11 e Mt. 4:4 a 11.

Google+ Followers

Postagens populares