quinta-feira, 29 de agosto de 2013

"Tudo posso naquele que me fortalece" O que realmente significa?



PODENDO TODAS AS COISAS 

 
          A grande maioria dos cristãos de hoje não entende a clássica afirmação de Paulo que tanto repetimos: "Tudo posso naquele que me fortalece" (Fl.4:13).
 
          Decoram o versículo, colocam-no em tantos lugares na forma de adesivo: porta de casa, vidro do carro, capa de caderno, etc; pintam-no nas camisetas, fazem tudo com ele, mas não o entendem!
 
          Poder tudo em Deus não reflete só a força para vencer, mas sim para suportar as circunstâncias até que venha a vitória.
 
Quando examinamos o seu contexto vemos que é exatamente disto que Paulo falava:
"Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também já tínheis antes, mas vos faltava oportunidade.
Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação.
Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece.
Todavia, fizestes bem, associando-vos na minha tribulação."
Filipenses 4:13. 
 
          Tanto no versículo 10 como no 14, Paulo fala que estava em tribulação, ou seja, necessidades materiais. Os irmãos interviriam com uma ajuda, uma oferta amorosa para seu sustento, e ele lhes diz que ela veio de encontro à sua necessidade do momento, ou como ele mesmo denomina: pobreza. Mas o apóstolo não reclama da privação, mas diz que APRENDEU a viver contente em toda e qualquer situação. 
 
          Observe isto: ele aprendeu o contentamento, o que significa que no início de sua carreira cristã ele não o possuía. E onde foi que ele aprendeu a exercer esta virtude? Em meio a abundância ou à falta? É claro que na falta, pois são em circunstâncias como esta que Deus trata conosco. 
 
          Quando chegou a provisão enviada pelos irmãos filipenses, Paulo teve a vitória sobre a privação e necessidade, mas ele não apenas venceu, ele foi mais que vencedor! Ele venceu e APRENDEU o contentamento. Aprendeu que sua alegria em Deus independe do que acontece do lado de fora e deve estar presente em toda e qualquer situação. Aprendeu que não são as circunstâncias que devem reger nossos sentimentos, mas sim a confiança no Deus da nossa vitória. Ele foi tratado pelo Senhor a ponto de se desapegar completamente das coisas materiais e viver contente pelo fato de que Deus é maior do que nossos problemas e intervém neles. 
 
          Paulo ainda diz que tinha experiência em tudo, tanto na fartura e abundância como na falta e escassez, mas que não interessava que tipo de situação ele passava, pois ele podia todas as coisas naquele que o fortalecia: Deus. E vemos claramente que poder todas as coisas não é deixar de passar por tribulações, nem tampouco vencê-las tão imediatamente cheguem, mas suportá-las paciente e confiantemente sabendo que a vitória do Senhor é certa e que ela chegará a tempo. 
 
          O Senhor está à procura de homens e mulheres que se deixarão ser tão trabalhados por ele nessa questão e que virão a ser soldados de tamanho poder de guerra que darão muita dor de cabeça ao diabo. Já é tempo de deixarmos de lado nosso egoísmo como se o evangelho fosse apenas um meio pelo qual temos nossos sonhos realizados; não servimos a Deus por causa do que Ele faz, mas sim por causa do que Ele é! Não estou negando que Deus faz, pois realmente faz, e faz muito pelos seus! O que estou afirmando é que o que Ele nos faz não é mais importante do que o que Ele é. 
 
          Quando Moisés queria um nome para anunciar a Israel quem era o Deus que se revelara a ele na sarça, Deus chamou-se a si mesmo de Eu Sou. Quando alguém chega ao ponto de servir ao Senhor baseado naquilo que Ele é, independentemente do que Ele faz, está num lugar onde o diabo não poderá prendê-lo no seu ministério.
 
         O apóstolo Paulo estava dizendo que tendo a provisão material em abundância ou não, ele vivia contente de qualquer forma, pois muito acima dos milagres de provisão - que sempre vinham, era uma questão de tempo apenas - ele aprendera a se relacionar com Deus e se fortalecer nele. Isto é ser mais que vencedor.
 
 
 

Google+ Followers

Postagens populares