quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Permissões para Ações Satânicas! Como?



PERMISSÕES PARA AÇÕES SATÂNICAS 
 
          Encontraremos algumas vezes nas Escrituras, textos que nos mostram permissões divinas para ações satânicas.
 
          Quero chamar sua atenção para alguns deles; e começaremos com um dos mais conhecidos (porém mal entendidos) exemplos, o de Jó, que foi duramente atacado pelo diabo.
 
          Só que o diabo conseguiu permissão para furar o bloqueio da proteção divina; e quem a deu foi exatamente o Chefe da segurança!
"Perguntou ainda o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal.
Então, respondeu Satanás ao SENHOR: Porventura, Jó debalde teme a Deus?
Acaso, não o cercaste com sebe, a ele, a sua casa e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e os seus bens se multiplicaram na terra.
Estende, porém, a mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face.
Disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está em teu poder; somente contra ele não estendas a mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR."
Jó 1:8-12. 
 
          Durante muito tempo não aceitei o livro de Jó. Dizem que durante a Reforma Martinho Lutero quis tirar o livro de Tiago da Bíblia, pois sua maior revelação na Palavra havia sido a da justificação pela fé, e as afirmações de Tiago sobre as obras o incomodavam; não sei se isto realmente foi assim, mas eu já tive vontade de que o livro de Jó não estivesse na Bíblia! Como não poderia tirá-lo, tentei arrumar explicações para o porque isto teria acontecido. 
 
          Então comecei a ensinar que Jó havia dado brecha ao diabo; dizia que ele era medroso, que era por ter tanto medo dos filhos pecarem, que ele fazia sacrifícios preventivos, e que foi a porta do medo que ele abriu que deixou o adversário entrar, pois ele mesmo admitiu: "Aquilo que temo me sobrevêm, e o que receio me acontece" (Jó 3:25). 
 
          Mas Jó disse isto depois das coisas estarem lhe acontecendo; e quanto a dizer que era brecha espiritual, fica difícil ajustar isto ao testemunho que o Senhor dá acerca dele, dizendo ser homem justo e irrepreensível; qualquer um que estivesse dando brecha e lugar ao diabo deveria ser considerado repreensível, mas ele não foi, pois não era este o seu problema. Se Jó somente estivesse colhendo o que ele mesmo autorizou o diabo a fazer, então Satanás nem teria que pedir permissão a Deus.
 
          Tudo isto é bobagem, são explicações simplistas para que outras doutrinas que formamos fiquem de pé. O fato é que este é um exemplo de uma permissão divina para uma ação satânica. Mas Deus não dá este espaço ao diabo à toa; foi mais uma sataneira. E no fim Jó teve a restituição de tudo mas, o que é mais importante, ele termina dizendo: "Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem." (Jó 42:5). No fim das contas, o diabo acabou aproximando Jó ainda mais de Deus. Isto faz parte do agir invisível de Deus. O Senhor está agindo mesmo nos momentos e circunstâncias quando parece que nos abandonou. Ele está no controle. 
 
Observe um outro exemplo bíblico:
"Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo! Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; tu, pois, quando te converteres, fortalece os teus irmãos."
Lucas 22:31,32. 
 
          Confesso que isto me assusta. É um tipo de coisa que ninguém gostaria de ouvir de Jesus. Ele se chega para Pedro e lhe diz: - "Olha, o diabo pediu para apertar vocês e ver o que é que sobra". Estou parafraseando o que foi dito, pois o significado de peneirar é este; se o grão for graúdo fica na peneira, se não for, sai do outro lado. O que Simão Pedro provavelmente esperava e, certamente, se fosse comigo ou com você também seria o que nós esperaríamos, é que Jesus dissesse não ao diabo e o mandasse embora. Só que não foi isto que aconteceu. 
 
          Então Jesus comunica a Pedro que deixou o diabo ir com tudo para cima deles, mas avisa: - "Não é porque deixei ele atacar que isto signifique abandono; já orei por você para que sua fé não desfaleça; estou cobrindo você." Mas a maneira como Cristo encerra o assunto nos mostra o que Ele esperava do final daquilo tudo: - "Mas tu, quando te converteres, fortalece a teus irmãos". Em outras palavras, Jesus estava dizendo que aquela prova tocaria o coração de Pedro de maneira tão forte, que ele se converteria, mudaria radicalmente. E o lucro não seria só dele, mas deveria ser repartido com os irmãos, os outros discípulos. 
 
          Esta foi uma permissão divina para uma ação satânica. Só que não se tratava de um abandono, nem de juízo, nem tampouco de injustiça da parte de Deus. Este ocorrido foi parte do agir invisível de Deus e, tenha certeza: foi mais uma sataneira, que fez com que o diabo ajudasse a fé de Pedro a se fortalecer, em vez de destruí-la. Mais uma vez ele trabalhou para Deus. 
 
Nas cartas de Jesus às igrejas da Ásia, encontramos outro exemplo de uma permissão divina para um ataque satânico:
"Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida."
Apocalipse 2:10. 
 
          Mais uma vez vemos Jesus avisando, antecipadamente, que o diabo vai fazer algo contrário. Porém, não o vemos fazendo nada para impedir o diabo, nem tampouco mandando estes irmãos resistirem ou lutarem. 
 
          Mas Jesus avisa antes de acontecer (como com Pedro) para que saibamos que o controle está nas mãos d'Ele, e não nas do diabo. O que Ele pede é fidelidade, que não deixem a investida do inimigo mudar sua fé. E isto é vitória, mesmo que não pareça. Para mim é difícil imaginar porque Deus deixaria alguém ser preso, ainda mais em se tratando de que o diabo é que o lançou na prisão. Mas sei de uma coisa, os caminhos e pensamentos de Deus são mais altos que os nossos, e não há como entendê-lo em seu agir. 
 
          Mas uma coisa eu sei, se Ele deixou o diabo fazer algo, é mais uma sataneira; Satanás vai trabalhar para Deus de novo! Não estou dizendo que tudo o que o diabo faz é prestação de serviços para Deus, mas que há circunstâncias onde o Senhor lhe põe armadilhas. O diabo é como um cão preso; só vai até onde o tamanho da corrente permitir. Se o Senhor lhe solta um pouco mais a corrente e o deixa ir um pouco mais longe, não significa que ele está solto. Deus está no controle das nossas vidas e se por acaso o diabo tiver alguma permissão de chegar perto, não se assuste; se você é um servo de Deus e isto lhe ocorrer, saiba que o Senhor o botou para trabalhar. 
 
Um dos textos que mais nitidamente mostram Satanás sob o controle divino está no Apocalipse:
"Então, vi descer do céu um anjo; tinha na mão a chave do abismo e uma grande corrente. Ele segurou o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o prendeu por mil anos; lançou-o no abismo, fechou-o e pôs selo sobre ele, para que não mais enganasse as nações até se completarem os mil anos. Depois disto, é necessário que ele seja solto pouco tempo.
Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuní-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar. Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida; desceu, porém, fogo do céu e os consumiu.
O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos."
Apocalipse 20:1-3, 7-10. 
 
          Na hora certa de Satanás ser preso, não será necessário mais do que UM anjo. Somente um dará conta do recado. Isto mostra que o diabo não é tão grande como os crentes às vezes o estão pintando, pois nosso Deus é o Todo-Poderoso. Satanás tem poder, mas não todo o poder; isto somente nosso Deus tem. Na hora certa, determinada por Deus, o diabo será preso e permanecerá preso por mil anos, mas depois É NECESSÁRIO que seja solto por um pouco de tempo. 
 
          Observe o termo "necessário"; o diabo precisa ser solto. Precisa por que? Porque vai realizar mais um último trabalho para Deus! É claro que ele nunca acha que está trabalhando para Deus, senão deixaria de agir; mas ao fim de muitas empreitadas, não resta dúvida, ele acabou caindo em muitas sataneiras. 
 
          Após mil anos de um reinado de paz e justiça, com a presença física de Jesus na terra, com tudo em plena harmonia, e ainda por cima sem diabo para azucrinar a vida de ninguém, ainda assim haverá gente que se rebelará contra o Senhor; gente que por fora se rendeu ao senhorio de Cristo, mas não por dentro. E Satanás fará o trabalho da peneira, para ver quem é quem. Depois ele e os que se rebelaram serão julgados e lançados no lago de fogo. 
 
          Até a sua última hora, Satanás estará sob o controle divino e prestando serviços. Sei que falo com certa ironia, mas quero tentar chocar aqueles que acham que o diabo está fora de controle. É certo que quando alguém dá direitos legais para que Satanás opere em sua vida, e ele entra destruindo tudo, Deus não se agrada disto; não foi Ele quem mandou o diabo fazer o serviço, mas não podemos negar que ao criar os princípios espirituais, Deus criou também um risco de ter que ver o seu adversário atacar alguém, e com direito para isto. 
 
          Não quer dizer que Deus mande o diabo fazer o serviço sujo! Não, mil vezes não! Mas mesmo assim, Deus tem o poder de levar aquela circunstância negativa, que não era de seu agrado que acontecesse, para uma outra dimensão em que bênçãos poderão redundar do ocorrido; e é importante lembrar que Deus é presciente, ou seja, sabe de tudo mesmo antes de acontecer. Ele sabe onde o diabo vai atacar e quais danos vai causar; sabe como reverter a situação e transformá-la em lucro mesmo antes que ocorra. Deus é Deus.
 
Aleluia!
 

Google+ Followers

Postagens populares