terça-feira, 3 de setembro de 2013

As Palavras Revelam a nossa Fé



As Palavras Revelam a Nossa Fé

          As palavras que saem da boca funcionam como um termômetro da fé. Visto que a fé vem pelo escutar a palavra de DEUS, quanto mais palavras abençoadas saírem da nossa boca, maior será a nossa fé e também a fé de quem está ouvindo.

          Quando escutamos um testemunho de cura, por exemplo, essas palavras geram em nós um aumento de fé. Imagine alguém que está com uma doença e escuta um testemunho de cura da mesma enfermidade que a dele, isso pode ser o ânimo que faltava para sua fé gerar a cura de DEUS. Se DEUS curou um, ele pode e quer curar tantos quantos estiverem necessitados.

Controlando a Língua

          Em virtude de todos esses fatos citados, é que satanás briga para ter o controle de nossa boca e língua, sendo a língua um pequeno órgão com capacidade de gerar grande impacto em nossa vida, exercendo controle sobre todo o nosso corpo. Quando conseguimos dominá-la, podemos perfeitamente dominar nosso corpo.

"Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo. Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal varão é perfeito e poderoso para também refrear todo o corpo. Ora, nós pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeçam, e conseguimos dirigir todo o seu corpo. Vede também as naus que, sendo tão grandes e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa."

          Assim também a língua é um pequeno membro e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia. A língua também é um fogo, como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno. Porque toda a natureza, tanto de bestas feras como de aves, tanto de répteis como animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana, mas nenhum homem pode domar a língua.
 
          É um mal que não se pode refrear, está cheia de peçonha mortal. Com ela bendizemos a DEUS e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos a semelhança de DEUS: de uma mesma boca procede benção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura, deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Assim, tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce." (Tiago 3:1-12).

          A língua foi criada para ser uma fonte de grandes bênçãos, mas influenciada pelo pecado, ela pode disseminar uma série de males. E para que o cristão domine verdadeiramente este órgão tão pequeno, é necessária uma vida de santidade diante de DEUS.

          Aquilo que nos influencia, vai determinar como utilizaremos a nossa língua, visto sua utilização dar-se em função das influencias que recebemos: o maligno pode influenciar-nos no mau uso da língua, gerando em nós o pecado. O ESPIRITO SANTO, por outro lado, pode influenciar-nos no bom uso dela, gerando vida. Por exemplo: fofocar ou pregar o evangelho de Jesus? Morte ou Vida?

"Há tagarela cujas palavras ferem como espada, porém a língua dos sábios traz saúde. " (Provérbios 12:18)

          Da boca podem sair palavras que servem de remédio ou outras que são como uma arma: ferem e matam o próximo. O que deve sair de nossa boca? Remédio ou ferida? Vida ou morte? Edificação ou Destruição? Benção ou maldição? Quem deve usar a nossa boca? DEUS ou satanás? Ao bendizermos, estamos permitindo que DEUS fale através de nós, mas ao maldizermos, permitimos que satanás o faça.
 

Google+ Followers

Postagens populares