sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Existência de Deus: A Lógida da Teologia

Existência de Deus

3 A LÓGICA DA TEOLOGIA 

          Quando um homem diz: “Eu conheço o presidente”, ele não quer dizer: “Eu sei que o presidente existe”, porque isso se subentende na sua declaração.
 
          Da mesma maneira os escritores bíblicos nos dizem que conhecem a Deus e essas declarações significam a sua existência.23 As Escrituras não procuram provar a existência de Deus, elas simplesmente tratam como que a existência de Deus é um fato inerentemente irrefutável. As Escrituras iniciam com Deus: “No princípio, criou Deus os céus e a terra” (Gênesis 1.1). As Escrituras não tratam de provar a existência de Deus mediante provas formais. Ele O atesta como fato auto-evidente e como crença natural do homem. As Escrituras declaram o fato de Deus e chamam o homem a aventurar-se na fé. “O que se chega a Deus, creia que há Deus”, é o ponto inicial na relação entre o homem e Deus. O Deus da Bíblia é auto-existente e eterno. Deus criou o mundo do nada.

“No princípio, criou Deus os céus e a terra” Gênesis 1.1;

“Lançou os fundamentos da terra, para que não vacile em tempo algum. Tu a cobriste com o abismo, como com uma veste; as águas estavam sobre os montes; à tua repreensão, fugiram; à voz do teu trovão, se apressaram. Subiram aos montes, desceram aos vales, até ao lugar que para elas fundaste. Limite lhes traçaste, que não ultrapassarão, para que não tornem mais a cobrir a terra” Salmo 104.5-9;

“Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos” Salmo 19.1;

“Onde estavas tu quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência. Quem lhe pôs as medidas, se tu o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel?” Jó 38.4,5;

“Quem mediu com o seu punho as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu em uma medida o pó da terra, e pesou os montes e os outeiros em balanças?” Isaías 40.12;

“Porque assim diz o SENHOR que tem criado os céus, o Deus que formou a terra e a fez; ele a estabeleceu, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o SENHOR, e não há outro” Isaías 45.18;

“Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis” Romanos 1.19,20;

“Pela fé, entendemos que os mundos, pela palavra de Deus, foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente” Hebreu 11.3.

“Não há, realmente, nenhum elemento de sublimidade já existente ou mesmo concebível na Natureza, que ultrapasse a idéia de Deus. Portanto, a proposição de que há um Deus, não tem nada igual, nenhum competidor; ela permanece sozinha em grandeza, sem rivais e inacessível; e se a sua sublimidade não prova a sua veracidade, ela pelo menos a torna digna de pesquisa, impondo uma tarefa de peso ao incrédulo; pois se for falsa, não é apenas o mais sublime dos erros, mas é um erro mais sublime que a própria verdade, sim, mais nobre e mais edificante do que qualquer verdade que a Natureza possa apresentar às nossas contemplações. Se isto for um paradoxo, sua solução é uma tarefa que cabe àqueles que negam a existência de Deus”.24

 
          Para todos os fins, a Bíblia dá a reconhecer a Existência de Deus. Ela afirma que os homens são por isso indesculpáveis (“Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu” Romanos 1.19-21). O fato, é que a capacidade natural do homem permite-lhe reconhecer a existência de Deus por meio da Criação.

          O universo é uma prova da existência de Deus, foi Ele Quem o criou (“Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos” Salmo 19.1; “No princípio, criou Deus os céus e a terra” Gênesis 1.1). Como este universo foi criado por Deus, evidencia também que Ele é o Seu Planejador, o Arquiteto (“Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda impiedade e injustiça dos homens que detêm a verdade em injustiça; porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis “ Romanos 1.18-20; “Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez” João 1.3).

          O homem foi criado por Deus, ele é um ser moral e inteligente, possui uma consciência que chama por Deus, logo, o Criador, no caso Deus, também deve ser um Ser moral (“Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens” Atos 17.29; “O SENHOR, com sabedoria, fundou a terra; preparou os céus com inteligência” Provérbios 3.19; “Ó SENHOR, quão variadas são as tuas obras! Todas as coisas fizeste com sabedoria; cheia está a terra das tuas riquezas” Salmo 104.24; “Ele fez a terra pelo seu poder; ele estabeleceu o mundo por sua sabedoria e com a sua inteligência estendeu os céus. Fazendo ele soar a voz, logo há arruído de águas no céu, e sobem os vapores da extremidade da terra; ele faz os relâmpagos para a chuva e faz sair o vento dos seus tesouros” Jeremias 10.12,13; “Aquele que fez o ouvido, não ouvirá? E o que formou o olho, não verá? Aquele que argúi as nações, não castigará? E o que dá ao homem o conhecimento, não saberá?” Salmo 94.9,10; “Tudo o que o SENHOR quis, ele o fez, nos céus e na terra, nos mares e em todos os abismos. Faz subir os vapores das extremidades da terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros” Salmo 135.6,7; “E dizendo: Varões, por que fazeis essas coisas? Nós também somos homens como vós, sujeitos às mesmas paixões, e vos anunciamos que vos convertais dessas vaidades ao Deus vivo, que fez o céu, e a terra, e o mar, e tudo quanto há neles; o qual, nos tempos passados, deixou andar todos os povos em seus próprios caminhos; contudo, não se deixou a si mesmo sem testemunho, beneficiando-vos lá do céu, dando-vos chuvas e tempos frutíferos, enchendo de mantimento e de alegria o vosso coração” Atos 14.15-17).

          Para ser Criador, Deus é auto-existente em Si mesmo (“E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós” Êxodo 3.14; “E eu apareci a Abraão, e a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-poderoso; mas pelo meu nome, o SENHOR, {Heb. JEOVÁ} não lhes fui perfeitamente conhecido” Êxodo 6.3), portanto, Deus é Eterno (“E plantou um bosque em Berseba e invocou lá o nome do SENHOR, Deus eterno” Gênesis 21.33; “Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade, tu és Deus” Salmo 90.2; “Mas tu és o mesmo, e os teus anos nunca terão fim” Salmo 102.27; “Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia” 2 Pedro 3.8).

          O homem é um ser criado por Deus (“E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou” Gênesis 1.27; “Estas são as origens {ou gerações} dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o SENHOR {Heb. JEOVÁ} Deus fez a terra e os céus. Toda planta do campo ainda não estava na terra, e toda erva do campo ainda não brotava; porque ainda o SENHOR Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra. Um vapor, porém, subia da terra e regava toda a face da terra. E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, da banda do Oriente, e pôs ali o homem que tinha formado.
 
          E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda árvore agradável à vista e boa para comida, e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore da ciência {ou conhecimento} do bem e do mal. E saía um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços. O nome do primeiro é Pisom; este é o que rodeia toda a terra de Havilá, onde há ouro. E o ouro dessa terra é bom; ali há o bdélio e a {ou o ônix, ou o berilo} pedra sardônica. E o nome do segundo rio é Giom; este é o que rodeia toda a terra de Cuxe. {ou Etiópia} E o nome do terceiro rio é Hidéquel; {ou Tigre} este é o que vai para a banda do oriente da Assíria; e o quarto rio é o Eufrates. E tomou o SENHOR Deus o homem e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja {ou lhe assista} como diante dele. Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todo animal do campo e toda ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome. E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo animal do campo; mas para o homem não se achava adjutora que estivesse como diante dele. Então, o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar. E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem formou {Heb. edificou} uma mulher; e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam” Gênesis 2.4-25).
 

Google+ Followers

Postagens populares