terça-feira, 3 de setembro de 2013

Que haja Palavras de Louvor, Bênçãos e Edificações!

A língua
 
Quem é o homem que deseja a vida, e quer longos dias para ver o bem?
Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem dolosamente. Salmo 34: 12-13

           Neste mundo são poucas que ainda não foram vítimas da língua alheia. A Bíblia faz vários alertas sobre ela, mas qual o procedimento que devemos ter? Qual a atitude do crente com relação às fofocas e conversas que vêm até nós.

Língua, mal irrefreável

Mas a língua, nenhum homem a pode domar. É um mal irrefreável; está cheia de peçonha mortal. Tiago 3:8 

           A primeira coisa que temos de termos em mente como cristãos é que ninguém consegue controlar a língua, nem você. Assim partindo deste pressuposto temos de ser mais pacientes com as conversas que ouvimos e não nos irritarmos com toda palavra sobre nós que nos vêm.

Não escutes a todas as palavras que se disserem, para que não venhas a ouvir o teu servo amaldiçoar-te; pois tu sabes também que muitas vezes tu amaldiçoaste a outros. Eclesiastes 7:21-22

           Notem também, para os que se esqueceram, que uma palavra maldita é uma palavra “mal dita”, ou seja, o significado de maldição, é mal dizer, ou melhor falar mal, desta forma todos já falaram mal de alguém, mesmo que com boas intenções. Então trocando em miúdos geralmente “macaco não olha para o rabo”, claro que não somos fofoqueiros, porém a nossa língua certamente já provocou algum mal, mesmo sem intenção nossa.

Penso, logo julgo.

Não vos enganeis. As más conversações corrompem os bons costumes. I Corintios 15: 33

           A bem da verdade somos seres com livre arbítrio, isso, a grosso modo, indica que temos a capacidade de escolher de julgar o que é melhor, sendo assim sempre fazemos em nossa mente julgamento, porém o fato é que na maioria das vezes procuramos pessoas e razões para justificar as nossa escolhas e ações, como por exemplo “eu sou assim por causa de tal coisa...” e etc.

           Então é neste momento que entram as más conversações ou más companhias, nos colocamos em grupos de discussões, cada grupo com suas ideias, e em muitos casos a verdade é uma coisa supérflua, o mais importante é defender suas ideias, achar argumentos para convencer ou ser convencido. Aí as palavras são distorcidas, surgem considerações erradas, distorções e até fofocas levadas por decisões e julgamentos errados ou superficiais.

Procedimento contra as falações

Mas evita questões tolas, genealogias, contendas e debates acerca da lei; porque são coisas inúteis e vãs. Ao homem faccioso, depois da primeira e segunda admoestação, evita-o. Tito 3: 9-10  

            Este é o procedimento correto do cristão com relação as questões que geram polemicas, e não tem solução clara, evitar. A semente da contenda é sempre se fixar em um ponto que não tem solução clara, ou melhor, dizendo no nosso caso que somos cristãos, seria tentar explicar o que Deus não explicou. Sabemos que a Bíblia é suficiente para a nossa vida, porém, ela não é um mapa detalhado de todas as nossa duvidas, existem coisas ocultas.
           As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, mas as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que observemos todas as palavras desta lei. Deuteronômio 29: 29   As contendas doutrinarias e divisões geralmente surgem por meio disso, do homem querer elucidar o que Deus não revelou, esse é um outro grande meio de surgimento de falações e contendas no meio evangélico. Sendo assim evitemos isso.

Você tem o direto de ficar calado, tudo que você dizer poderá e será usado contra você

Estás enredado pelos teus lábios; estás preso pelas palavras da tua boca. Provérbios 6: 2

            Essa é a verdade, podemos nos enredar pelas nossas palavras. Existe um provérbio popular antigo que diz: Enquanto você não falar a palavra é sua, mas depois de dita a palavra não é mais sua. E é por esses e outros motivos que a Bíblia aconselha muito a ter cuidado com a língua, não só nas questões de palavreado imoral, maldições e pragas, mas principalmente em falas impensadas, votos e promessas  errôneas ditas no calor das emoções.

Nem ainda no teu pensamento amaldiçoes o rei; nem tampouco na tua recâmara amaldiçoes o rico; porque as aves dos céus levarão a voz, e uma criatura alada dará notícia da palavra. Eclesiastes 10: 20

           As nossas palavras são levadas pelo vento, e para onde vai nunca sabemos, só a Palavra de Deus é que tem o poder de fazer o que Deus deseja.

Assim será a palavra que sair da minha boca: ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei. Isaías 55:11

            Porém a nossa palavra não tem esse poder, a ação dela para nós é um ministério, assim o cuidado no falar é algo imprescindível na nossa conduta cristã.

Conclusão

Se alguém cuida ser religioso e não refreia a sua língua, mas engana o seu coração, a sua religião é vã. Tiago 1: 26

           A língua é uma coisa que não tem freio, e as consequências dela são adversas a nossa vontade, sendo assim é conveniente refrear ela com a ajuda de Deus e de nossa fé.
Que haja em nossa boca mais palavras de louvor, de bênçãos e de engrandecimento
.

Google+ Followers

Postagens populares