terça-feira, 3 de setembro de 2013

Troque as Palavras Malditas por Palavras Benditas


PALAVRA MALDITA:

Um único nome, 2 sentidos:

          Palavras malditas: são palavras que não foram bem empregadas, faladas na hora do nervoso, a famosa ''cabeça quente''.
 
          Todos nós estamos sujeitos a dizê-las a qualquer momento. A Bíblia diz que o homem que tem domínio sobre o que diz, é PERFEITO! Tiago 3:2 Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo.
 
          Uma vez ouvi dizer que palavras malditas, são como milhares de papéisinhos jogados do alto de um prédio, por mais que se queira, será impossível recolhê-los todos outra vez. Geralmente são palavras ditas justamente para aqueles a quem mais amamos, exatamente por termos mais intimidade com eles: pais, filhos, conjugues...
 
          Quando um filho perde respeito para com seus pais, aumenta a cada dia o uso dessas palavras. Lembro-me de uma bofetada que levei de meu pai uma vez. Ele nunca me batia, mas eu mesma sabia que por ser tão paparicada-tinha 11 ou 12 anos-estava passando dos limites. A bofetada que levei, não me doeu tanto assim, talvez por que algo dentro de mim dizia ''tome uma providência, salve-me de mim mesma, me freie!''  Provérbios 13:24  O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga.
 
          Quando um pai usa de palavras mal-ditas para com um filho, as consequências são piores, bem mais marcantes. Os pais são símbolo de amor. São aqueles que segundo o que a sociedade prega, tem por nós indivíduos amor incondicional. Quando um pai usa críticas em demasia, ou xingamentos, quando toma um filho por ''vagabundo'', ''incapaz'', ''zero á esquerda'', ''lerdo'', inferior, feio, burro, rebelde, azarado etc, ele esta convencendo um filho cerca de 98% de que ele é realmente isso. Muitos filhos acabam se tornando o que os pais dizem. Muitos filhos nunca deixam de ouvir em seus ouvidos a voz de um pai e de uma mãe o condenando, passe o tempo que passar.
 
          A cada batalha perdida, a voz vai ecoar em sua mente. Isso aconteceu comigo durante anos. O inimigo usava a voz da minha mãe para me fazer sentir incapaz, inferior, fraca.
 
          Demorou muito para que eu me desse conta disso. Foi preciso eu falar muitas vezes sobre isso, a maioria delas sem ter a devida atenção, para que ela também se desse conta; mas a principal chave da minha libertação dessa voz em minha mente, foi quando a troquei pela voz do meu Pai celestial; eu troquei cada palavra de derrota pelas promessas que a Palavra de Deus me fazia. Despejei no altar de oração, chorando e ferida milhares de vezes, as palavras de minha mãe (as que ela realmente disse), ou do inimigo se fazendo passar por ela (quando era apenas impressões em minha mente); pelas palavras de Deus, pela sua confiança em mim.
 
          Não é a toa que a Bíblia mostra ser o amor do Senhor maior que do pai ou da mãe Salmos 27:10 Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me recolherá.O abandono nem sempre diz respeito a deixar de prover, alimentar, ''dar um teto para dormir'', mas pode ser um abandono moral, aquele que não enxerga as qualidades do filho, nem as exalta. O Senhor foi bondoso para comigo, equilibrando as palavras negativas, ele me deu vozes de apoio também. Meu pai, meu marido e hoje meu filho são aqueles que mais me elogiaram e elogiam. Mesmo quando eu não me apercebo, é por causa do apoio deles que me fortaleço, que me sinto bonita, inteligente, especial.
 
          Procuro devolver estas palavras de apoio, já perdoei as palavras de críticas destrutivas. Como mãe, quero deixar no subconsciente do meu filho, palavras de vitória. Vou continuar este assunto num próximo post, daqui percebo a dor de muitos corações que ao lerem este texto, vão se reconhecer. Se você ouviu vozes negativas, faça como eu: leve-as a presença de Deus e troque-as pela Sua voz, Ele sempre tem palavras de amor, de ânimo e de vitória especialmente reservadas para você, basta tomar posse delas, e andar na direção certa para que se cumpram.
 
          Se você se entristeceu ao perceber, que sua voz pode estar oprimindo alguém: seus pais, seus filhos, seu conjugue, ore; peça que o Senhor coloque um anjo de luz a porta dos seus lábios Salmos 141:3 Põe, ó SENHOR, uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios. E creia, porque quando menos perceber, suas palavras ao se dirigir a estas pessoas terá mudado.
 
          Lembre-se que o inimigo, com seus espíritos familiares, usa as palavras daqueles que amamos para nos oprimir. Muitos espíritos familiares, quando um ente querido morre, imita o jeito de falar do morto, para nos convencer que é realmente nosso ente querido que esta falando. Isso não só prova que o espiritismo é uma farsa, como também prova que os demônios ficam a espreita em nossa casa, buscando brechas em nossas palavras para atrair maldições. Cuide-se.
 

Google+ Followers

Postagens populares